sexta-feira, junho 27, 2008

O Universo dos Vossos Filhos



Um humano perfura o universo aparente e observa a natureza do Universo
(Flammarion Woodcut )



O nosso dia-a-dia decorre imerso no mundo material, os 5 sentidos em continua recolha de informação, o cérebro afogado no seu processamento, os instintos revolvendo essa informação à procura do que pretendem e empurrando-nos para aqui e para ali, em busca do que ancestral experiência ensinou ser importante para o corpo.

Mal nos damos conta que é só à escala das nossas vidinhas que o Mundo Material é importante. Mas se estendermos o olhar ao longo do passado, apercebemo-nos de que a História da Humanidade é a história do pensamento em busca da Compreensão, das Ideias, dos Sonhos. Os chamados «factos históricos», as grandes batalhas, os impérios, as descobertas, mais não são do que consequências dessas ideias. Nem sequer são consequência dos pequenos desejos humanos, de ambições desmedidas, da crueldade ou da bondade, ou dos seus minúsculos «projectos de vida», mas sempre de Ideias que iluminaram ou escureceram os caminhos da Humanidade, de projectos intemporais de pessoas que deixaram de prestar atenção ao mundo material.

E, na verdade, embora sem disso darmos grande conta, é também no campo das ideias, ou espiritual, que a nossa vida verdadeiramente decorre. O que é um bom escritor? Talvez aquele que escreve sobre o espírito das personagens e não sobre a matéria... pois é isso que verdadeiramente nos interessa. O que é a felicidade senão um estado de espírito?

É no mundo espiritual que reside o que mais importa, quer para nós, quer para a Humanidade, quer para a própria Vida, cuja evolução é uma seta do corpo para a mente, da Matéria para o Espírito.

E agora podemos entender melhor a importância do Mundo Material: ele é o suporte do Mundo Espiritual! Indispensável, é claro, mas é essa a sua importância, a de ser «suporte»! Sem um mundo espiritual em cima, o Material não passa de uma inutilidade, falha a sua razão de ser.

O mundo espiritual move-se com muitos passinhos pequeninos mas, de vez em quando, há um «quantum leap», o estilhaçar de uma barreira, o rasgar de um novo entendimento. E talvez seja isso que esteja a suceder agora, neste tempo, no blogue «outra física».

O Universo que os vossos filhos conhecerão e amarão pode estar a nascer lá. Crescerá no Espírito dos que acompanharem o Nascimento.
.

14 comentários:

Tarzan disse...

Eu não conseguiria ilustrar melhor este post.

leprechaun disse...

Sim, sim! Isso mesmo e eu toco o clarim!!! :)

Hummm... mas Gnomos já são anjos e não deixam descendência... olha, paciência! ;)

Somos então os profetas... que anunciam novas metas?!

E desbravam os caminhos... que antes trilham sozinhos?!

Mas se houver na escuridão... esse tal monstro papão?!

Qual o divino segredo... que fará vencer o medo?!

Ou que Távola Redonda... o mais alto saber ronda?!

E como escutar Merlin... a revelação em mim?!

P'ra aportar a Avalon... la isla en mi corazón! :)

Cavaleiros do Alf-Artur...

Rui leprechaun

(...Todos UM!... Excalibur!!! :))



PS: Ai, ai... isto assim muito destoa... tanta parvoíce à toa! ;)

Mas só sei fazer momices... tenho 20 em tolices!!! :D

Metódica disse...

Os filhos e os pais, porque o Universo é so um ;)

alf disse...

leprechaun

Há algo de sábio em todo o poeta, não é verdade? Extraordinariamente bem observado o que diz. Os «monstros papão» surgirão e será preciso vencer o medo. Os Cavaleiros da Távola Redonda terão de ir armados da sua coragem e mais alguma coisa.

é por isso que não me basta chegar aqui e "despejar o saco". Temos de enfrentar o desconhecido com uma visão suficientemente profunda para que os nossos medos não inventem monstros.

alf disse...

metódica

Sim...e não! Cada um vive no universo que tem na cabeça, não é? Neste sentido, há muitos universos dentro deste universo único.

(No universo dos teus avós as mulheres não votavam e discutia-se se tinham alma... já podes ver como os universos das cabeças podem ser diferentes... e o universo que vamos descobrir é tão diferente do que as pessoas têm na cabeça como este é diferente do de Aristóteles)

antonio disse...

A felicidade não passa de um estado de espírito? Que afirmação tão materialista!

E hoje, com a invenção do cartão de crédito, a discussão se as mulheres têm ou não alma, está novamente de volta.

Loba, a Keila disse...

Cheguei aqui via google, após pesquisa sobre o Ponto Zero, no qual você teceu interessantes comentarios em postagem passada.

Li muita coisa sobre o assunto, percebi outras, mas é evidente que há especulação cientifica, pilantragem e uma forte sensação de que quase sempre a ciencia esconde algumas grandes verdades. Veja o caso das descobertas fantasticas de Fritjof Capra, por exemplo. O que ele nos trouxe, fisico algum nos mostrou.

Penso que estamos vivendo, de fato, uma crise de sentido e de significados jamais vivida em outros momentos; e essa crise nos levará ao caos para que possamos ver as interrelações conosco e com o planeta de outra forma, com o espirito cuidador, eu diria.

Assim, a concepção de mundo espiritual e mundo fisico não serão dissociadas, mas complemtares, pois é evidente e inquestionavel até mesmo para Stephen Halwking que há uma forma superior conduzindo tudo e todos no universo.

BeijUivooooooooooooosssss da Loba

leprechaun disse...

Ena! Uma Loba que gosta de Capra... é mansinha e nada brava! :)

Mas olha que aqui também há descobertas fantásticas e o que o Alf nos trouxe, físico algum nos mostrou.

Anda lá, ó terapeuta... uivar ao Gnomo da treta! ;)

E guardar o bom rebanho...

Rui leprechaun

(...do Pastor, divino Anho! :))


PS: Ah! E sobretudo não ligues... foi excesso de... ahn... pevides! :D

alf disse...

antónio

Ah, o seu humor faz tremer os gatos fedorentos! Eu ando mesmo desconfiado que parte dos meus leitores vêm aqui para ler os seus comentários como quem vai ao YouTube ver os videos dos Gatos hehehe

alf disse...

loba, a keila

obrigado pela sua visita.

Penso que a Ciência não esconde nada voluntariamente. Simplesmente, está num processo de pesquisa sobre a natureza da matéria e sobre o cosmos, e sobre a Vida. Sabe o que se passa num processo de pesquisa? Uma grande confusão, nenhuma teoria parece bater certo com o conjunto de dados, cada nova observação só vem trazer mais confusão às ideias anteriores. A Física está com estes problemas mas não pode dizer, senão um bando de falsos iluminados apareceria logo a dizer que sabem a «verdade» com o único objectivo de conquistar popularidade e retirar benefícios pessoais disso.

No seu caso, expôs aquilo que acredita não propriamente por ter um conhecimento mas por ser aquilo que de alguma forma deseja. Somos todos assim. Mas logo aparecem vigaristas a oferecer teorias «verdadeiras», cheias de nomes altissonantes, destinadas a satisfazer aquilo em que as pessoas desejam acreditar.

Mas são tudo mentiras, como essa de que a Terra vai parar de girar. Isso é um disparate medonho, inconcebivel, inacreditavel, completamente absurdo. Já reparou no tamanho e na massa da Terra? Já imaginou o que seria preciso para parar a rotação da Terra? Só mesmo a mão de Deus poderia fazer isso a curto prazo... mas penso que Deus terá coisas mais importantes para fazer!

Fazer um mundo melhor está sobretudo nas nossas mãos. Nós é que temos de fazer algo pelo Mundo, não adianta esperar por forças e fenómenos misteriosos para fazerem o que nos cabe. Somos muito pequeninos? Temos o tamanho da nossa vontade. Temos de fazer aquilo em que queremos que o Mundo se transforme. E é assim, desta forma simples, que o Mundo se transforma mesmo. Porque os bons exemplos são a coisa mais contagiosa que existe na Terra.

Obrigado pelos uivooooooooosss! Beijo

leprechaun disse...

Ainda a propósito das dificuldades e recompensas, eis um texto de Paulo Coelho do seu "Manual do Guerreiro da Luz":

Renunciando ao conforto

O guerreiro da luz contempla as duas colunas que estão ao lado da porta que pretende abrir. Uma se chama Medo, outra se chama Desejo.

O guerreiro olha para a coluna do Medo, e ali está escrito: "Você vai entrar num mundo desconhecido e perigoso, onde tudo que aprendeu até agora não servirá para nada".

O guerreiro olha para a coluna do Desejo, e ali está escrito: "Você vai sair de um mundo conhecido, onde estão guardadas as coisas que sempre quis, e pelas quais lutou tanto".

O guerreiro sorri, porque não existe nada que o assuste, e nada que o prenda. Com a segurança de quem sabe o que quer, ele abre a porta.


Quanto ao autor de que a Loba fala no seu site, há algo bem mais interessante do que o Ponto Zero lá da rotação do planeta.

Eis um curto vídeo no YouTube de que muito gostei:

Greg Braden - Union of Thought and Emotion

E quem tiver todo o tempo do mundo... comme moi!... pode ainda ver esta série de 3 vídeos com um pouco mais de 50 minutos cada. Interesting stuff... e se a Lobinha gosta, o Gnominho aposta! :)

Awakening to Zero Point (Gregg Braden 1996)

Metódica disse...

António

Não me diga que acha que a alma feminina se mede pela quantidade de dinheiro que é capaz de gastar.
Quanto mais gasta menos alma tem ;)

Manuel Rocha disse...

... E também poderia ter dedicado umas linhas à casualidade, Alf, pois muitas vezes simplesmente tropeçamos em grandes ideias por acaso. É claro que precisamos de andar atentos, de ver para lá do olhar, mas isso é outra conversa !

Bom trabalho !

:)

Joaninha disse...

"E hoje, com a invenção do cartão de crédito, a discussão se as mulheres têm ou não alma, está novamente de volta."

António!

Seu...Seu...nem sei o que te chame!

Claro que as mulheres tem alma, o problema é que não tem uma, tem varias e cada uma delas necessita de, roupinha, sapatinhos, maquilhagem, carro, perfumes, cremes...Entendes?

Tem que se explicar tudo a este homem!

Alf,

Adorei o Post, desculpa o ralhete ao antónio.

Bjs