quinta-feira, agosto 02, 2007

Luz Apagada


Ena, olha-me esta!

Que se passa? Até empalideceste!!

Isto é sério... muito mais sério do que eu pensava...

Estás a falar de quê?

A Nature publicou um artigo onde se compara a pluviosidade com as projecções dos modelos climáticos incipientes que eles fazem; como detectou uma diferença, concluiu que isso era prova de que a actividade humana está a afectar a pluviosidade no planeta!!!!

?????

Sério!

Parece que cada vez entendo menos a cabeça dos humanos. Há qualquer coisa neles que me está a escapar... Isso não é novo, presumem sempre que os modelos estão certos, a realidade é que está errada... matéria negra, energia negra, Universo inflacionário, clima alterado pela actividade humana...não entendo, não encontro lógica nenhuma que suporte isto...

Mas esta fase “climática” é o máximo... O clima está sempre em evolução, como tudo no Universo, o futuro é sempre diferente do passado, até os poetas deles sabem disso. Sabem perfeitamente que o clima muda sempre, têm dados que remontam até há 100 milhões de anos atrás...

... e os cientistas desta geração resolveram que o clima que fazia na sua juventude é que era o clima “normal”! Fizeram a média dos valores entre 1961 e 1990, e declaram todos os desvios a esses valores como sendo uma anomalia!!! Se o clima continuasse igual é que seria uma “anomalia”!

Pois, mas estás a ver o que podemos concluir do facto de uma revista científica de topo publicar uma coisa destas, não estás?

Estou-te a perceber... assim nunca conseguirão descobrir o que vai acontecer...

Pois não, eles nunca aceitam nada que contrarie as teorias existentes e escolhem sistematicamente uma explicação simplória para o desajuste entre teorias e observações. Assim, é completamente impossível construirem teorias correctas. Será por se especializarem em campos muito estreitos e perderem informação contextual?


É uma possibilidade... ainda não sabem inserir a especialização no contexto... por isso é que os astrofísicos sustentam que a Terra estaria completamente congelada no passado, por ser o que resulta do seu modelo de universo.. em vez de concluirem que o seu modelo está errado.


Ah ah, errado... isso é impossível para eles... Alita, os teus humanos são terrivelmente arrogantes, é o que é!

Ainda te hei-de fazer gostar deles, apesar de tudo. As coisas não se explicam com essa simplicidade. Começo a suspeitar que existirá um defeito no cérebro deles... tenho de fazer umas investigações...

Isto está feio, nós não podemos interferir, eles não são capazes de descobrir...

Não costumas dizer que há sempre uma solução?

Pois, mas isto desmoralizou-me... sinto-me verdadeiramente impotente e sem esperança... pela primeira vez.


(imagem: Nasa, Wikipedia)

14 comentários:

Tarzan disse...

Olá!

Oiçam esta! Hoje li no Público que os russos "plantaram" uma bandeira deles no fundo oceânico exactamente no Pólo Norte. Parece que existem umas disputas territoriais em torno do Ártico. Mas a luminária do jornalista deesenvolveu a tese de que a disputa pelo Ártico se deve à vontade de explorar os seus recursos naturais, algo que "segundo os cientistas" será possível daqui a 20 uma vez que o aquecimento global fará desaparecer o gelo. Leiam aqui antes que retirem o link http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1301159

alf disse...

Tarzan
Você ri-se? Olhe que a generalidade das pessoas vai pensar que é mesmo por isso. As pessoas não têm pensamento autónomo nem sentido crítico. E não pense que são só as pessoas comuns e mal informadas que o vão pensar - os grandes responsáveis políticos também.

Há aqui algo de muito errado... muito errado... existirá um defeito no cérebro humano, como suspeita Alita?

alf disse...

O link para o artigo da Nature é:

http://www.nature.com/nature/journal/v448/n7152/abs/nature06025.html

Anónimo disse...

já não apanhei a notícia de última hora no link.
No entanto nasceu uma disputa em torno da posse do Ártico, os Russos reclamam uma boa parte em detrimento da Dinamarca e do Canadá. Os recursos naturais são o motivo óbvio. A dificuldade da exploração é uma questão técnica que o futuro irá resolver.
Agora quanto ao defeito do cérebro dos humanos, existem vários defeitos de percepção que não se esgotam nas ilusões ópticas, passa pela deficiente percepção das probabilidades inclusive, o que por exemplo no âmbito da medicina e da advocacia pode-se revelar problemático.
Num livro que não tenho à mão chamado, salvo erro, 'A Ilusão do Saber' é inteiramente dedicado ao tema dos erros em que a mente humana tropeça.
Nas ilusões de óptica somos enganados por querermos ver aquilo a que estamos habituados a ver.
Na ciência não há-de ser muito diferente. Temos o modelo na cabeça e a realidade tem que encaixar no modelo.

alf disse...

Anónimo, a noticia era sobre o porquê dessa disputa agora. E o porquê dado como verdade indiscutível pela jornalista é que daqui a 20 anos os gelos do polo já derreteram, não é?, portanto há que começar já a decidir quem vai ficar com que parte dessa vasta zona que vai ficar disponivel daqui a 20 anos! Óbvio, não é verdade? O aquecimento global é um facto à margem de qualquer dúvida, pois claro!

O problema do "defeito mental" de que suspeita a Alita extravasa a ciencia. O comportamento dos cientistas é o mesmo dos religiosos, dos jornalistas e das pessoas em geral.

Não se trata de uma mera ilusão dos sentidos, embora o facto de estas existirem colocam logo a questão: se existem estas, que a gente percebe que existem, que outras poderão existir de que não nos apercebemos?

O defeito que preocupa Alita será um defeito que afecta o nosso comportamento global, não é uma coisa "local" como as ilusões visuais.

mas ainda bem que referiste estas porque claramente colocam a possibilidade de existirem outras, coisas que não ocorre à generalidade das pessoas

antonio disse...

Gostei desta discussão, mas agora muito a sério: Alf vou deixá-lo com estes divertimentos porque é Verão...

Mas depois temos que voltar ao trabalho sério. Atacar a Nature? Perdeu o juízo? Atacar a ignorância dos jornalistas? Vai cometer suicídio?

Se a Nature diz que a lua está a perder o brilho, é porque está mesmo. Se uma jornalista bimba descortinou o futuro, projectando a sua ignorância, não mexemos (afinal é só uma mulher).

Temos que voltar ao projecto inicial sem grandes desvios!

Já aqui tinha feito um ponto de situação, que não consigo encontrar.

alf disse...

António
Nenhum post é por acaso; é preciso estar atento à informação escondida, à pequena coisa que se não percebeu bem e não se ligou importância.

A linha inicial reaparecerá lá para Outubro, penso eu. Os acontecimentos têm um timming preciso.

Como já lhe disse, eu vou simplesmente escrevendo a informação que vou recebendo, tão fielmente quanto consigo entendê-la, o que nem sempre é fácil - é como se o post a escrever me chegasse zipado, e eu nem sempre tenho facilidade em o descompactar. Faço o que posso...

alf disse...

Mais outro:

http://physicsworld.com/cws/article/news/30711

Este artigo, como o da Nature, "concluem" a influência humana no clima usando o mesmo tipo de lógica que permite concluir que os planetas influenciam o nosso destino - ou seja, são construção destinadas a obter uma conclusão usando lógica simplória e ignorando tudo o que a contraria.

São procedimentos identicos aos usados pelos juristas qd têm de fazer um parecer - a conclusão está definida à partida, trata-se depois de construir um sofisma.

Isto é muito grave porque evidencia a total incapacidade actual da Ciência de fazer o papel para que lhe pagamos: avisar-nos a tempo dos perigos. Dos Verdadeiros perigos. Em vez disso, ela anda a iludir-nos tal como se ilude um doente terminal

Tiago R Cardoso disse...

Têm de compreender que para muitos, enquanto der para viver está tudo bem, quem vier atrás que feche a porta.

alf disse...

Verdade profunda, Tiago, verdade profunda...

(quantas vezes já me deram esse conselho... "fazes assim e quem vier atrás que feche a porta")

O problema está em que destas vez não vai haver porta que se consiga fechar.

alf disse...

Leiam isto:

http://aperoladanet.blogspot.com/2007/08/minha-tia-o-azeite-e-o-co2.html

indomável disse...

Bem, eu sei que sou só mulher e que o que eu possa dizer ou pensar são meras imbecilidades, mas façam-me lá a vontade e leiam-me.
Então digam lá porque é que a Rússia se interessa por aquela parte do planeta?
Seria por causa do petróleo? Haverá algum outro tesouro escondido?
Estarão os russos a ficar loucos?
Ou serão os canadianos que estão loucos?
Estaremos todos loucos e a Alita tem razão, temos uma deficiência qualquer no nosso carácter?
A mim parece-me que andamos todos à pesca de uma resposta, apanhámos a sardinha e contentámo-nos, o problema é que atrás da sardinha vem um tubarão e nós nem sequer começámos a ver-lhe a barbatana dorsal. Como na vida real não existe banda sonora...

Tarzan disse...

Os Russos querem afirmar-se como uma potência. Têm de arranjar causas. Têm de "chatear" as grandes potências actuais...

alf disse...

O Homem é um explorador por natureza. Todos os seres vivos o são. Todos nós, seres vivos, temos a "missão" de explorar este Universo. Alguns encarregam-se da exploração mais avançada, outros mais da logística, mas o sentido da Vida não é "existir", é "explorar".

(esta tirada filosófica foi bonita, não foi?)

O Homem explora tão longe qt a sua tecnologia lhe permite - pólo Norte, Lua, Marte.

Não são só os russos que estão interessados no polo norte - todos os que têm ou podem vir a ter tecnologia para essa exploração o estão.

Este passo dos russos deve ter a ver com o facto de o terem podido fazer - terem a tecnologia para isso.

Mas o importante neste post não é o acontecimento, é a explicação apresentada.

O que torna possivel esta exploração não é a perspectiva de os gelos derreterem mas a perspectiva de se dispor de tecnologia para a fazer nas actuais condições.

O problema na cabeça dos humanos está aqui - foi possível criar um estado de hipnose colectiva em torno da ideia do aquecimento global tal que tudo o que acontece surge imediatamente como sendo uma consequência disso.