sexta-feira, dezembro 14, 2007

Fluidos Supercríticos: os Superheróis da Vida


. Jacques-Louis David– Eros e Psique


Nós, temerosas criaturas, vivemos obcecados com o poder destrutivo de qualquer coisa que seja mais poderosa do que cada um de nós. Quando falamos da força da Natureza estamos a falar das tempestades, dos furacões, dos terramotos, dos raios. Mas a força da Natureza não está nessas pequeninas perturbações que nos incomodam, evidentemente, está em todos os processos que mantêm a vida, que actuam duma maneira tão suave, poderosa e continuada que não damos por eles.”


Hummm.... estás a falar dos Superheróis então!! Ah ah!”, o vinho do jantar deve estar a subir à cabeça do Mário... mas até que não é má ideia!


Exactamente, Mário, acertaste!”, o Mário perdeu o riso subitamente, consegui surpreendê-lo, “A Natureza tem Superheróis que se encarregam de manter o Universo nos trilhos!”


Como é isso?


É verdade Luísa. E vou apresentar-vos os dois Superheróis que são responsáveis pela montagem do Boeing da Vida! Ou melhor, o Mário é que vai apresentar-vos!!”


Eu??? Que estás tu para aí a dizer? Quais Superheróis??”, a Luísa e a Ana desmancham-se a rir com o ar de pânico do Mário, continuo, sem evitar um sorriso maroto:


Sabes o que é um fluido supercrítico, não sabes?”


Claro que sei!!”, o Mário entre o sentir-se ofendido ou espantado.


Então explica aqui às nossas meninas o que é isso.”


Um pouco hesitante o Mário; percebo que está a ver se entende onde quero eu chegar; mas lá começa, a falar para elas e a olhar para mim pelo canto do olho:
Por exemplo, a água. Sabem que se aquecerem água, ela passa a vapor de água; se arrefecerem o vapor, condensa-se em água. Certo?


Sim, até aí ainda vamos!”, a Luísa com ar aliviado.


Pois bem, essa mudança de estado vapor-líquido deixa de ocorrer acima de determinada temperatura ou pressão. Se aquecerem água acima de 374 ºC, podem comprimi-la o que quiserem que ela nunca se torna líquida; se aumentarem a pressão acima de 218 atmosferas, também não é possível liquefazer a água. Acima de 374 ºC ou 218 atmosferas de pressão deixa de haver esses dois estados distintos, líquido e gasoso, para existir apenas uma variação contínua das propriedades do fluido «água» em função da pressão e da temperatura. O ponto 374 ºC e 218 atm chama-se o ponto crítico da água. Quando a água excede um pouco estes dois valores, diz-se que é um fluido supercrítico.”


Mas que estranho; mas aí a água comporta-se como líquido ou como vapor?”


Podes dizer que é uma espécie de líquido mais compressível... ou de vapor menos compressível e mais denso... enfim, está entre os dois, com propriedades que variam com a pressão e temperatura...”


E esse é que é o Superherói?”, a Luísa com ar algo desiludido.


Um deles! O outro é o Dióxido de Carbono.”


O Dióxido de Carbono?? Então esse não é o Vilão? Rimo-nos os três com a resposta da Luísa.


Então Luísa, não sabes que os Superheróis são sempre confundidos com Vilões?” Rimo-nos novamente, o vinho do jantar tinha tornado o riso fácil.


Já não me lembro exactamente do ponto crítico do Dióxido de Carbono...


73 atmosferas e 31 ºC.”


Então, nas condições iniciais da Terra, segundo as tuas ideias, teríamos Água Supercrítica e Dióxido de Carbono Supercrítico...”, o Mário sentia que estava a chegar perto do que eu queria dizer.


Exactamente! E já sabemos que uma mistura de água Supercrítica com Azoto, Oxigénio e, ou, Dióxido de Carbono, origina compostos de Azoto, porque é essencialmente nisso que consiste o processo industrial para a sua produção. Portanto, sem dúvida que a Água Supercrítica é um Superherói desta história, ou melhor, uma Superheroína! Ela é essencial à formação dos monómeros orgânicos.”


E, claro, o Dióxido de Carbono supercrítico há-de ser o Superherói! Só não entendo uma coisa: não dizes que o Dióxido de Carbono é quase inexistente na atmosfera, um gás raro?


Isso é hoje Luísa; a abundância do Carbono no Universo é muito grande, metade da do Oxigénio; se pensares que só o Oxigénio que existe na água hoje chega para 270 atmosferas de vapor de água já tens uma ideia da quantidade de Carbono que pode existir na Terra. A quantidade de Carbono sedimentar conhecida poderia ter originado cerca de 50 atmosferas de CO2 na Terra primordial. Tudo indica que a Terra terá tido uma importante quantidade de CO2, o qual diminuiu rapidamente por dissolução nos oceanos e por processos químicos.”


Mesmo assim, o Superherói era anão ao pé da Superheroína! Mulheres primeiro!”, a Luísa de punho no ar e ar de riso. “Não sabes que os homens não se medem aos palmos?” pergunto de imediato, possibilitando mais um momento de gargalhadas, que os vapores etílicos estavam a pedir. Recomeço:


Mário, sabes para que se usa industrialmente este Superherói?”


Bem, tanto quanto me lembro é um poderoso solvente de compostos orgânicos... usa-se, por exemplo, para extrair a cafeína do café...


Pois é, a Superheroína é especialista em lidar com os elementos, o Superherói com os compostos orgânicos. Vamos agora ver o que é que estes superheróis andaram a fazer na Terra primordial."

13 comentários:

Diogo disse...

«Vamos agora ver o que é que estes superheróis andaram a fazer na Terra primordial»

Estou curioso.

Manuel Rocha disse...

Fluidos super-críticos?!

Oh Alf:

Você já pensou em vender este artigo a um periódico de "ciência tablóide"?
Ia fazer um sucesso de bilheteira!

Brincadeira à parte,
aqui está um tema que me era desconhecido e que é explicado com a facilidade que lhe é peculiar.

Venha o resto, SFF.

Manuel Rocha disse...

Alf:
"A tua fama precede-te!"

( Osterlix )

Já chegou ao De Rerum Natura e trago ao local de direito nota do meu apreço pelo desassombro do comentário lá deixado.

Já que cá estou, aproveito para deixar o agradecimento devido ao seu contributo ao meu cantinho.

Namasté !

antonio disse...

Hum, esta versão transformers, parece-me estar a perder brilho.

Raiz de Carla disse...

Sim senhor...
Passamos de relações sexuais entre átomos para moléculas que são super herois, o que virá a seguir...
Espero pacientemente ;)

alf disse...

diogo

hesito... digo..não digo...

alf disse...

manuel rocha

nos "mentideros" alguém me disse qu eo amigo seria professor de química... vejo que não, vejo que não, os fluidos supercríticos são muito importantes...

Obrigado pelas palavras amáveis, são muito estimulantes!

E o seu "cantinho" também é muito estimulante!

alf disse...

António

hummm... Superheróis não faz o seu género pelo que vejo... e esforcei-me por reduzir o tamanho do post, talvez não tenha sido muito bem sucedido... Mas se está à espera de emoções tipo Dan Brown, devo dizer-lhe que a pedido de várias famílias foram deixadas para depois das Festas.

alf disse...

raiz de carla

eheh... é preciso encontrar imagens que humanizem estas coisas..

O post seguinte é um grande problema para mim; porque, das imensas e fantásticas coisas que eu tenho para dizer, é o único em que vou falar de coisas que só "vi ao longe". Será que vi bem?
´
daí o meu comentário ao diogo... digo..não digo... além de que posso estar a abrir uma caixa de Pandora... e os humanos não são de fiar...

Diogo disse...

Alf: «hesito... digo..não digo...»

Diga meu caro! Qual é o medo?

Garanto-lhe que sou de confiança.

Raiz de Carla disse...

Faço minhas as palavras do Diogo eheh =)

alf disse...

diogo e raiz de carla

Então, sendo assim, vou continuar com a conversa do Jorge eheh

... mas já pensaram no seguinte: qualquer virus desconhecido do nosso organismo e que nele consiga actuar pode ser devastadoramente mortífero; agora imaginem uma máquina de fabricar virus... pior que a bomba atómica não será? E dado que há tantos loucos...

Feitixeira disse...

Alf,

Ando desfasada na leitura dos comentários, levas três de avanço, mas resolvi não fazer batota e não saltar nenhuma lição, pois acho-os extremamente didácticos.

Por outro lado, guardo-os sempre para momentos em que esteja em pleno uso das minhas faculdades mentais (o que não acontece muitas vezes), pois quero realmente interiorizar a "lição".

Quanto aos super-heróis achei as propriedades "super críticas" bastante curiosas, mas confesso que prefiro as relações atómicas.

Beijinhos liquefeitos***