sexta-feira, outubro 12, 2007

Os Desafios da Vida


Ena, Tulito, estás muito pensativo, o que se passa? Esta missão está a desarmonizar-te?

Nem imaginas o que me saiu na máquina de inteligência artificial....

Então?

Fica para depois, quero fazer umas verificações primeiro. Fala-me mas é tu do tal assunto muito importante que ficou no ar.

Não é nada que nós não soubéssemos já, é algo que ultrapassámos com facilidade, o problema está em que as características mentais deles estão a criar uma situação em que eles não só não identificam o problema como o vão precipitar.

Deixa-te de considerandos e passa aos finalmentes, Alita.

Uiii, não estás nada bem não... mas eu não estou a divagar, já sabes que tenho de seguir o meu raciocínio...

Pois, já sei, as fêmeas não têm o poder de síntese dos machos em espécie nenhuma ehehe... segue lá o teu raciocínio!

Ainda bem que contribuí para o bem-estar do teu ego masculino. Responde-me lá a esta questão: qual é o primeiro grande problema de sobrevivência que a Vida enfrenta?

Além do Evento Solar?

Claro; esse não é um problema de fundo, é pontual, há sempre sobreviventes.

A diminuição progressiva de temperatura?

Bem, esse é, tens razão, mas esse é um problema que a vida ultrapassou pelos seus próprios recursos. Eu refiro-me ao primeiro problema que exige uma actuação específica da espécie inteligente.

O esgotamento dos biocomponentes?

Claro! Estava a ver que nunca mais lá chegavas!

Estava a pensar que te referias a alguma coisa dramática, pelo teu ar, Alita...

Não é um problema dramático, mas estes humanos estão em vias de o transformar em tal.

Como assim?

Qual é o primeiro biocomponente a faltar?

O Azoto. Os compostos de azoto bio-utilizáveis. Mas eles já ultrapassaram isso, produzem esses compostos industrialmente...

Claro. Os compostos de Azoto já não são produzidos no planeta deles há vários milhares de milhões de anos e a quantidade inicial vai saindo fora do bio-ciclo, diminuindo a quantidade utilizável; os seres vivos têm uma reduzidíssima capacidade de fixar o Azoto. Nós resolvemos o problema investindo na proliferação das formas vivas capazes de fixarem o Azoto, eles resolveram industrialmente.

E onde é que está o grande problema?

Calma Tulito! Qual é o segundo grande biocomponente a faltar?

O carbono. Ou melhor, o dióxido de Carbono.

Claro. O Dióxido de Carbono é essencial à Vida. Mas é um gás reactivo, solúvel na água e que se combina com outros elementos formando compostos que os seres vivos não processam. A imensa quantidade inicial de dióxido de Carbono vai desaparecendo ao longo do tempo e, a partir de uma certa altura, a quantidade da biomassa passa a ser proporcional à quantidade de dióxido de carbono, diminuindo à medida que este vai diminuindo.

Ainda não disseste nada de novo, Alita. Esse é um processo lento. Há muitos milhões de anos que eles estão nessa fase.

Pois estão. A biomassa no tempo dos dinossáurios era muito maior que a actual, mas à medida que o dióxido de carbono foi diminuindo, assim foi diminuindo a biomassa. Hoje, a vegetação é quase toda anã e os animais, com a única excepção das baleias, também o são. As plantas já nem crescem a partir de certa altitude. Grande parte do planeta já não tem vida quase nenhuma. Mas eles não têm consciência disso, medem tudo sempre em relação a eles próprios, eles pensam que a fauna e a flora no tempo dos dinossáurios é que era gigante, vê lá tu!

Pois, eu sei. A biomassa, portanto a quantidade e tamanho dos seres vivos, diminui proporcionalmente ao dióxido de carbono. Mas eles estão numa era em que a produção de energia se faz com produção de dióxido de carbono, o que irá equilibrar o processo o tempo suficiente para encontrarem forma de ultrapassar essa dificuldade.

Chegaste ao busílis da questão! É que os paleontólogos humanos cometeram um erro com consequências dramáticas.

????? Os paleontólogos???

Sim. E dada a capacidade tecnológica que eles parecem ter, a ocorrência em breve do Evento Solar até pode ser uma sorte... uma tragédia que evitará outra maior...

De que raio estás a falar, Alita?

Eh eh, não te preocupes, já percebi que este erro não pode aguentar-se muito mais... mas sabes quem acaba de ganhar o Nobel da Paz?

Explica-te de uma vez, Alita, não comeces com os teus números de suspense. O que tem a ver o Al Gore com os paleontólogos e o Nobel da Paz com essa putativa tragédia que eu ainda não percebi qual é?

10 comentários:

antonio disse...

Foi preciso o Alg ganhar o Nobel para você destruir a minha teoria do choque gravítico?

Mas temos aqui um erro grave: então os evoluídos extra-terrestres, sofrem de "ego masculino"? Talvez não valha a pena evoluirmos. Talvez por isso LFM ganhou!

alf disse...

António
Pois,coitados, não se esqueça que o ego masculino afecta todos os mamíferos... é dificil ultrapassarmos estas coisas ancestrais...

Rodrigo disse...

Pois é pai, este teu post é optimo!! Também ando preocupadissimo com o anúncio do Craig Venter em criar organismos para reduzirem o CO2 da atmosfera!!!

Rodrigo

indomável disse...

Olha lá pá! Mas eu ando a ser crucificada noutros blogs e tu tens tudo aqui escarrapachado! Será que anda tudo cego?
Na verdade, meu amigo, tenho que te agradecer um favor que me fizeste. É que é bem como dizes, quando condicionamos as nossas ideias, só vemos o que queremos ver e não a verdade, porque se sai fora dos parâmetros do que acreditamos, tudo o resto só podem ser fantasias, não é verdade?
Senti um gostinho do que seria o lançamento do teu livro se tivesse saido assim... a seco, sobretudo nesta altura de exaltação global ao altíssimo Gore!
Aqui me tens de joelhos, reverenciando a tua bela e imponente cabeça luzidia cheia de sabedoria! Amén...

p.s.- sabes que adoro uma boa luta, ultimamente tenho até sentido necessidade disso. Defender algo em que acredito profundamente exalta-me. Nunca o tinha feito tão declaradamente e aceite tão bem críticas (algumas delas até agressivas, não achaste?). Sei que não tenho o paleio para estes assuntos, não os domino, mas entendo-os o suficiente para perceber o que pode ou não estar correcto. No entanto contigo acontece-me uma coisa estranha... acho que tenho fé... em ti, no que dizes e escreves. Como nisto de fé sou virgem, acabo por agir com a racionalidade toda que possuo e portanto por vezes leio-te com apreensão. Lá vou eu investigar e vasculhar a web sobre os pormenores do que dizes. E a fé cresce!
Um abraço meu amigo
(até breve?)

alf disse...

Rodrigo, obrigado pelo simpático comentário. Essa do Vender ainda não conhecia. Manda-ma ssf para eu juntar a outra, que é isso é matéria importante para a continuação deste post. Um abraço

alf disse...

Querida amiga verdadeiramente indomável,

a tua contribuição para tudo isto tem sido muito importante. Tu, eu, os outros comentadores deste blogue e tb dos outros por onde andamos, formamos uma rede de pensadores. Eu sei mais ou menos onde quero chegar mas em cada post descobri coisas novas que resultam de todos os comentários; se reparares, eu não coloco um novo post antes de me saciar com os vossos comentários. Porque é neste diálogo que eu vou percebendo por onde devo ir.

Recebeste comentários agressivos aos teus comentários no "Que Treta"? Mas é claro! Porque tu pensas pela tua cabeça, não te limitas a repetir o que ouviste! A generalidade das pessoas não está habituada a isso, como sabes. Mas o que disseste fez efeito, não penses que não, fez pensar e foi a causa dos meus comentários lá. Mas tu conseguiste o que eu já tinha tentado em vão, a semente que deixaste germinou (a propósito, o António de lá não é o daqui, suponho que tenhas percebido)

Olha, parece-me que vêem aí tempos dificeis para os pensadores autónomos. Vê o que se passou em Fátima, para mim um apelo ao fundamentalismo católico. Além de que aquele lugar, segundo a mensagem de Ns Senhora (que supostamente deveria ser respeitada pelos católicos), deveria ser dedicado ao culto da dita Senhora - e, cá para mim, toda a remodelação sofrida visa exactamente contrariar esse culto. Até o Papa tem uma estátua maior que a Senhora, ao que me pareceu... nã, cá para mim, andam a querer bronca... o culto de Ns Senhora é um culto de paz e isso não deve interessar agora... e os pensadores autónomos são a encarnação do diabo para certas pessoas...

Preciso dos teus comentários aos posts em que ponho gráficos. Vão aparecer mais e eu preciso de saber o que uma pessoa de letras consegue perceber daquilo. Se não estiver claro eu faço um post a explicar o que é um gráfico, ou terei de escrever os posts de outra maneira. Não te esqueças que isto não deixa de ser um trabalho colectivo!
Até breve.

antonio disse...

Finalmente! Alf, mais alguém que reconhece a sua dimensão religiosa!

Indy andão a atacar-te? Diz-me quem são que vou-me a eles!

antonio disse...

Porque existem muitas Marias no mundo, agora apareço assim...

indomável disse...

Alf,
Essa coisa dos gráficos foi de facto complicada para mim a principio. Como sabes a minha formação é toda de humanidades e estas coisas de números faziam-me alguma confusão, ainda hoje tenho imensa dificuldade... mas é como te dizia naquele meu post sobre as calculadores, não há como um desafiozinho para me levantar das cinzas e tentar descobrir o porquê...
Afinal, como tenho a vindo a descobrir contigo, meu guru, sou uma alma predominantemente cientifica, sempre fui, gosto de ir ao fundo das coisas (nada de fazer como a abobora e levar para a badalhoquice!), gosto de saber o porquê e foi assim que lá fui deslindando os teus gráficos. Se não os comento é porque quando finalmente retiro toda a sapiência da coisa, já tu tens novo post e já não vale a pena, digo eu...
Não te preocupes, quando se tornar demasiado complicado eu armo-me com a máscara da loira burra que trago dentro de mim e faço um comentário bem preocupante para os livre pensadores, combinado?

Agora tu, Antonio,
apesar de os comentários mais agressivos terem vindo de um homónimo teu, eu tirei logo a estampa ao estafermo, não, não pode ser o Antonio que eu tanto gosto de espicaçar (eu e a Nina). Não podia ser que o "meu" Antonio reaja a alguém chamando-lhe ignorante, só porque as ideias diferem das suas. Não, definitivamente não é! Acertei! Não que isso seja de admirar, mas gosto de me vangloriar de conhecer um bocadinho do feitio das pessoas...
Quanto a ires em minha defesa, apesar de padecer eu também, um pouco do complexo da dama em apuros e adorar um bom dum cavaleiro que venha em meu socorro, nestas coisas de defender as minhas ideias adoro um bom desafio e mais ainda de responder a um fulano que me chama de burra com todas as letras e a quem respondo com um "burro é o senhor" sem ele sequer se aperceber disso. É como quem diz, "tu ainda não sabes, mas é tapado e um dia quando te aperceberes vais-te roer de raiva!"
Sou assim, defendo-me como posso, fico calada quando não me apetece gritar e depois sai-me um rugido em forma de balido, que é como quem diz, sou um leão com pele de cordeiro. Nada de preocupações meu amigo, sei bem que vos tenho ai para me defender se precisar, mas como se costuma dizer, quando corremos por gosto não nos cansamos e estas vozes de burro, nem sequer se aproximam do meu céu.

Abraço aos dois e já agora, gostei da imagem antónio...

antonio disse...

Indy, é isso que fazes comigo? Espicaçar-me? Não tinha percebido.

Mas fui lá em tua defesa, e reparei que te estavas a safar e depois o meu homónimo começou realmente bem... eu dei de frosquea não fosse sobrar para mim!