quarta-feira, outubro 17, 2007

A Catástrofe do Oxigénio


Ver que confiança nos pode merecer o teu gráfico da temperatura terrestre?!?”, a Ana solta uma gargalhada e conclui: “Jorge, eu não tenho dúvidas nenhumas de que se o apresentaste é porque estás muito seguro de que está certo! Risos. A Ana continua, um pouco embaraçada com o meu olhar reprovador:eu estou só a ver se evito que fiques o resto da noite a provar por A mais B que a tua curva de temperatura está certo e acabamos por sair daqui ainda sem perceber nada sobre a origem da Vida!”, as faces coraditas pelo riso e pelo embaraço.

“Isso do acreditar ou não acreditar não pode ter lugar nas nossas conversas, o conhecimento não se constrói com isso”, digo com a naturalidade de quem diz uma banalidade. Tiro o gráfico do oxigénio da pasta e ponho-a em cima da mesa, virado para o Mário.
“Mário, o que achas disto?”

O Mário olhou atentamente a figura, mas não teve grande dificuldade em perceber do que se tratava.

Então, isto é a Catástrofe do Oxigénio!”o Mário com ar de quem diz algo óbvio, forçando o espanto da Luísa e da Ana.

A Catástrofe do Oxigénio?? De que raio estás tu a falar? disparou a Luísa, como o maroto do Mário certamente já esperava, o seu sorriso travesso denuncia-o.

Donde é que veio o Oxigénio que nós respiramos? Pensas que existiu desde sempre? Nada disso, estás muito enganada!!!”

Então??”

O Oxigénio só surgiu na Terra aí há uns 2,5 giga anos, ou seja, 2,5 biliões de anos, ou seja 2500 milhões de anos.

Essa é boa!”, Luísa não segurou o espanto, “Então como aparece o Oxigénio?

Bactérias, cara Luísa, foi a Vida que produziu o Oxigénio que agora temos! Já ouviste falar da fotossíntese? Foi o aparecimento desse processo na Terra que produziu o Oxigénio que existe!”

E é a isso que se chama a Catástrofe do Oxigénio??”,
a Ana com o seu habitual ar céptico.

Repara Ana, as células dessa altura viviam numa atmosfera sem oxigénio, eram anaeróbicas; ora as células anaeróbicas, quase todas, morrem na presença do oxigénio, que é tóxico para elas.”

De certa forma, pode-se então dizer que as células desse tempo morreram em consequência da poluição que elas próprias causaram!”. O sorriso de Luísa denunciava o pensamento que lhe corria no cérebro.Ora aqui está um grande argumento a favor do ambientalismo!”

“Não te entusiasmes antes de tempo Luísa” e, numa voz de reco-reco:” Deus é subtil Luísa, o que parece nunca é, os raciocínios simplórios são sempre errados...”

Sim, sim, já conheço a tua lenga-lenga,
Luísa ri-se.

“Mário, olha bem para o gráfico, essa é mesmo a curva da Catástrofe do Oxigénio?”
Mário olha-me de soslaio, desconfiado, observa novamente o gráfico, e comenta:

“O que eu me lembro é que até há 2,5 biliões de anos atrás o nível de Oxigénio seria muito baixo e que pelos 1,8 biliões de anos atrás já seria superior a 1% ou 2% da atmosfera. E lembro-me de ver esta curva em artigos sobre o assunto; ou esta ou uma muito parecida.”

“Sabes que há dificuldades com a origem biológica do oxigénio, não sabes?”

“Sim, a fotossíntese terá surgido uns 300 milhões de anos antes de haver vestígios do oxigénio; além disso, para que o oxigénio fique na atmosfera é necessário que os restos orgânicos não sejam reciclados, isto é, que se transformem em carvão ou óleos ou fiquem enterrados em sedimentos; humm, deixa lá ver que mais....
O Mário fechou os olhos num esforço de concentração... haveria mais qualquer informação na formidável base de dados do enciclopédico Mário...
Ahh, há um problema com os ultravioletas, parece que é necessário um nível mínimo de 0,2% para formar ozono para protecção contra eles, o que significaria um nível mínimo de 0,2% há 3,5 biliões de anos! “

Sabe cada coisa este Mário... ponho-lhe na frente o gráfico da temperatura
“Lembras-te do meu gráfico da temperatura?”

“Sim, porquê?”

“Quando a temperatura era muito alta, existia muito mais vapor de água, tornando a atmosfera muito maior.”

“Claro, a atmosfera inicial era uma atmosfera de vapor, isso é sabido!”

“Se considerarmos que na Terra inicial o que existia era o que existe agora, essa atmosfera de vapor seria mais de 270 vezes a atmosfera actual, tal é a quantidade de água actual, não é?”

“Suponho que sim, o triplo da atmosfera de Vénus, não é?”

“Exactamente. Então agora supõe que a quantidade de Oxigénio que existia no início era a que existe agora.”

“Lá estás tu! Mas se está mais que provado que não existia Oxigénio para que é que vou supor isso?”

“Calma! Diz-me lá, se existisse a mesma quantidade de Oxigénio, qual seria a sua percentagem nessa atmosfera?”

Mário baqueia. De repente percebe onde eu quero chegar. Começa a fazer contas. Então, o nível actual é de 21%, nessa altura seria 270 vezes menos...”

“Pois”,
atalho, evitando o embaraço do cálculo mental, “ seria menos de 0,4% do nível actual, ou seja, 0,07%!!! Estás a perceber?”

“Estou... é como se o Oxigénio... quase não existisse....”

“Exactamente. À medida que a temperatura vai descendo, o vapor de água vai condensando-se, formando os oceanos. Aqui tens a curva da diminuição da atmosfera e a do crescimento dos oceanos”.
Ponho o novo gráfico em cima da mesa, ao lado do gráfico do Oxigénio; circula pelos três, que o observam cuidadosamente em silêncio. Ficam à espera que eu continue.

“Essa curva do Oxigénio é a que resulta simplesmente da diminuição da atmosfera e, no entanto, está de acordo com as observações. Interessante, não concordas?”

Sii...iim, o Mário anui, hesitante. Um súbito entusiasmo ilumina-lhe o olhar: Claro, torna muito mais fácil entender o fenómeno! E a curva dos oceanos também está de acordo com o que me lembro!Um desalento súbito:Mas isto é no pressuposto da tua ideia maluca de que a Terra se está a afastar do Sol...”

“Maluca?!” Que linguagem científica é essa?”.
Rio-me. “A única medida duma variação das órbitas é a da Terra-Lua; ora a Lua está a afastar-se da Terra exactamente à mesma taxa que eu considerei para o afastamento Terra-Sol!! Eu não disse nada que não esteja de acordo com os factos; está é em desacordo com as tuas presunções, mas isso não é problema meu, estou como o Newton, hypoteses non fingo, não faço hipóteses.”

Sim, mas as leis físicas não prevêem a variação das órbitas no tempo, para isso seria preciso que a constante gravitacional variasse no tempo.”

“Estás enganado, a constante gravitacional não varia e as órbitas variam.”

“Que estás para aí a dizer? Nunca ouvi falar nessa possibilidade!”

“Pois não ouviste, embora o próprio Newton tenha pensado nisso; há uma propriedade comum a todas as leis físicas que esconde uma das duas chaves que permitem descodificar o Universo que conhecemos.

Duas chaves?”, interroga Ana.

“Já vos falei de que existe uma escondida no teorema de Pitágoras...”

Ah, sim, já me lembro.Mas ainda não tinhas falado nesta!”

"Pois, sempre a tirares coelhos da cartola..."

“ Eh eh, cada coisa a seu tempo! Mas não te preocupes Mário, por agora basta que sigas o método científico, isto é, que olhes para os factos e esqueças as teorias e presunções eheheh.”

Esqueço as teorias? Isso seria negar o Conhecimento!”

“Pois, mas é aí que reside a diferença entre Ciência e Religião. O que disseste foi o que disseram ao Galileu e ao Newton; mas um verdadeiro cientista, como o Einstein, sabe que todas as teorias são temporárias; cem anos foi o prazo previsto por Einstein para aparecer uma teoria que suplantasse a sua própria.”

“Cem anos? Já passaram, O Einstein falhou essa ehehe

“Não falhou não... Como é que tu pensas que eu sei que a Terra se está afastar do Sol? Por inspiração divina? Talvez uns extraterrestres me tenham dito eheheh.
Mas nota o seguinte: a minha curva da temperatura pode ser deduzida de dois factos, a inexistência de água até há 3,8 biliões de anos e o decrescimento quase linear da temperatura nos últimos 100 milhões de anos; portanto, ela é a interpretação directa das observações”.

Eu sei que os paleontólogos não têm dúvidas de que o passado da Terra é quente, em face das evidências geológicas e biológicas, mas ainda não se atreveram a propor uma variação de temperatura dessas...”.

“Pois não; como não conhecem nenhum fenómeno capaz de suportar um tão lento arrefecimento da Terra, têm dificuldade em aceitar a plenitude dos factos.”

Quais factos?”

“Por exemplo, os factos que designam como Mistérios! Os fenómenos que já não ocorrem na Terra!”

Fenómenos que já não ocorrem? O que é isso?

“Então Luísa, por exemplo, já não se cria Vida pois não? Todo o ser vivo que existe hoje na Terra descende doutro, não é?”

Ahh, vamos finalmente à criação da Vida!”,
a Ana exulta mas eu estrago-lhe logo a alegria:

“Mas antes temos de analisar outros fenómenos desta classe!”, afirmo com ar decidido. “Por exemplo, o Mistério da Dolomite. Mário, sabes o que é, não sabes?” e pisco um olho ao Mário.

Claro que sei! O da Dolomite, ou o do Petróleo, substâncias que se formaram abundantemente num passado remoto em condições de pressão e temperatura que já não existem na Terra. Esse é um tema muitíssimo interessante.” Mário percebeu a piscadela e entrou no meu jogo de arreliar a Ana.

Oh não! É muitíssimo interessante para vocês, decerto, mas não é para mim! Ou vamos falar da origem da Vida ou vamos para o Bairro Alto, não vou desperdiçar a minha noite em conversas de geologia!”

O Mário e eu rimo-nos a bom rir, sobretudo com o ar espantado da Ana com o nosso riso. “Pronto Ana”, lá consegui dizer, “ vamos então falar da Origem da Vida!”

61 comentários:

indomável disse...

Pronto amigo,
não sei se viste uma loira tremendamente burra a espreitar por trás da porta, mas eu estava lá...
é que de facto esta coisa dos gráficos deixa-me um pouco à nora por algum tempo. até que eu percebesse que aqueles numeros negativos era o tempo em anos. Aquela coisa dos eixos dos dados sempre me fez alguma confusão, mas ao fim de algum tempo lá se fez luz. depois foi um ver se te avias com a história da pressão atmosférica e da temperatura que já tinha percebido antes mas que tinha fugido entretanto...
Eh pá, ler os teus posts tem de ter um tempo de digestão... mas eu não consigo parar de vir cá... é viciante.
Agora vou ter de investigar esta coisa da catástrofe do oxigénio e o surgimento dos oceanos. Tudo isto é novidade para mim, sabes?
Uma gaja, loira, burra e sem quaiquer conhecimentos cientificos começa a ficar um 'cadito baralhada. Não sei se a camioneta aguenta tanta areia...

Raiz de Carla disse...

Olá!
Gostaria de lhe dar os parabéns pelo blog, está muito bom.
Gosto imenso de Física e achei a teoria de que a Terra se está a afastar do Sol é muito interessante...

antonio disse...

A atmosfera desfez-se em oceanos e libertou espaço para o oxigénio se expressar... gosto quando as histórias terminam com a vitória de alguém oprimido.

Mas o mais relevante é o facto de assim ficar explicado porque é que o mar é da cor do céu...

Foram muitos anos de protagonismo, acho bem que o sol se vá retirando de cena, mas sendo mulher... há que desconfiar.

indomável disse...

AHAHAHAH!
Já cá faltava o contexto sexista do antonio. adoro como me espicaças o neurónio solitário!
A gaja loira que existe em mim era capaz de te responder à letra, mas hoje dei-lhe folga, depois de ler o post do Alf...

antonio disse...

Sexista? Foi só para mostrar que estou a par dos assuntos anteriores.

alf disse...

Indomável
Para começar, desculpa! Eu sei que este post está pesado demais.

Os próximos posts vão ser muito mais leves e emocionantes, prometo!

Os gráficos são um desafio ehehe. Mas ao perceberes os gráficos adquires uma nova capacidade de comunicação - porque é isso que os gráficos são, uma poderosa ferramenta de comunicação.

Mas, na realidade, nem precisas de ler o meu post; basta leres o comentário do António!!! Em meia duzia de palavras ele conta toda a história e ainda nos enche de poesia!

e muito do que eu aqui digo terá de fazer confusão a ti e a toda a gente, porque não estou a falar do mundo do nosso dia-a-dia nem do mundo que nós conhecemos dos livros da escola. Por isso, não partas a cabeça, pergunta-me!

Mas vais ver que é por causa deste mundo de que falo neste post que coisas importantes estão a acontecer no nosso mundo.

Aguenta-me essa camioneta!!!

alf disse...

raiz de carla

Seja bem vinda e obrigado pelas suas palavras amáveis.
Espreitei o seu blogue. Notável o seu interesse pela ciência e notável a profundidade que conseguiu atingir no entendimento das interpretações actuais das teorias científicas.

Mas sabe que a história é sempre escrita pelos vencedores, não é verdade? O que conhece é a versão dos vencedores do momento. Uma versão onde o Einstein aparece derrotado, e as suas ideias distorcidas.

Se continuar por aqui poderá ver que o Einstein é que tinha razão e abismar-se em espantosas descobertas ...

alf disse...

António

O seu comentário é notável.

É assim que os antigos condensavam os seus conhecimentos. Os tais conhecimentos que foram passando de geração em geração de que falo na banda lateral...

Textos deste tipo aparecem em muito antigas obras indianas e também na própria Bíblia.

Será que você é herdeiro desses conhecimentos?

SILÊNCIO CULPADO disse...

Depois voltarei para comentar este tema que me interessa de sobremaneira.Hoje só quero convidar-te a juntares-te a nós no NOTAS SOLTAS IDEIAS TONTAS (http://notassoltasideiastontas.blogspot.com) no grito contra a pobreza, hoje dia 17/10/07 em que, internacionalmente, se exige a sua erradicação.

Anónimo disse...

Parabéns alf.

Assim também Marte fica mais compreensível.

Afinal, por teu intermédio, descobrimos que também Marte já foi mais quente e portanto…

O que hoje está no solo (camada de resíduos sólidos que escondem camadas de gelo de CO2 e gelo de água) já esteve na sua atmosfera.

Creio que também fica explicado porque é que tantas sondas se perderam ao poisarem em Marte (3 em cada 4 enviadas, li algures).

A sonda afunda porque o chão derrete devido às altas temperaturas geradas pelos motores.


Anónimo fiel.

alf disse...

Anónimo fiel

Marte já foi mais quente, já teve grandes cursos de água e/ou oceanos e não foi devido a um efeito de estufa causado pelo CO2!

Isto é o que a Ciência já sabe. Mas nós aqui já sabemos um pouco mais não é? Sabemos porque é que Marte teve um clima tão simpático no passado - porque estava mais próximo do Sol.

Essa explicação para o desaparecimento das naves é muito original. Como em Marte a atmosfera é quase inexistente e as naves não têm sistema de travagem activo, a "amartagem" violenta tem sido a explicação apresentada; mas a sua também é uma ideia interessante.

Raiz de Carla disse...

Alf, desculpe, eu sei que não tem muito a ver com o post, mas eu tive a ler o seu post sobre o teorema de pitagoras e estive a pensar no assunto, mas não estou a ver como isso pode ajudar a compreender melhor o universo...
A verdade é que eu ainda sei muito pouco sobre leis fisicas e, mais concretamente, sobre as leis que regem o universo, mas gostva de saber como e que o teorema pode ajudar à sua compreensão.

alf disse...

raiz de carla

A distância entre dois pontos num referencial cartesiano obtem-se aplicando o teorema de Pitágoras à diferença das coordenadas cartesianas.

O "elemento de linha" define-se pelo teorema de Pitágoras - o quadrado do elemento de linha é o somatório dos quadrados das variações das coordenadas vezes as componentes da métrica - isto falando de geometrias não necessariamente euclidianas.

O Teorema de Pitágoras e o conceito de corpo rígido são a base da geometria.

Não foi por acaso que o Einstein definiu o referencial, no seu artigo em que apresenta a relatividade restrita, usando uma "vara de medida", ou seja, ele não definiu um referencial "à la matemática", não usou um referencial conceptual, ele usou um referencial construido com corpos reais. Por estes são os referenciais que nós efectivamente usamos.

Qual é a diferença entre um corpo real e um corpo rígido conceptual? Qual é a diferença entre o cconceito de tempo e o tempo que um relógio marca?

Entender isto é fundamental para entender o fenómeno da Relatividade. E isso não foi entendido por ninguém!! Porque apareceu um matemático, o Minkowsky, que fez uma dedução das fórmulas da Relatividade tão tola como aquela demonstração de 2=1 que conhece, e toda a gente passou a seguir a dedução do Minkowsky, que é uma coisinha trivial e não é preciso entender nada.

Neste blogue ainda falarei de todas estas coisas numa linguagem tão simples quanto possível - para uma criança entender.

Quanto ao teorema de Pitágoras, há uma propriedade "escondida" nele; se não existisse, a propriedade da Relatividade não poderia existir; é essa característica do teorema de Pitágoras que faz com que seja possível que possamos usar as leis do Universo como se estivessemos em repouso absoluto, como se a velocidade da luz fosse constante em relação a nós qualquer que seja o nosso movimento.

mas para que seja claro que propriedade é essa é preciso primeiro entender exactamente o que é a Relatividade, o espaço e o tempo. Terá que ter a paciência de ir seguindo os meus posts.

por último, também, como refiro neste post, há uma propriedade comum a todas as leis físicas; e não é por acaso que isso acontece. Algumas pessoas detectaram essa característica, mas ninguém percebeu qual o seu significado. E o seu significado é duma enorme importancia.

Portanto, o que está escondido no Teorema de Pitágoras e nas Leis Físicas são as chaves para entender o Universo - mas não o modelo do Universo que conhece!

Este modelo actual está tão errado como o estava o de Ptolomeu. Afinal o Universo é um bocado diferente do que pensamos. Parece a afirmação de um louco, não é?
E falar de espaço-tempo a 11 dimensões, energia negras e matérias negras? Loucura por loucura talvez valha a pena ver que loucura é a minha... sempre lhe digo que a minha dá toda a razão ao Einstein.

Obrigado pelo seu interesse. Terei o maior prazer em responder sempre às suas perguntas

antonio disse...

Alf, eu sempre desconfiei que a métrica não era necessariamente euclidiana, mas posto desta forma fica muito mais claro...

Já agora o teorema não pertence a Pitágoras mas aos Babilónicos, com cuja civilização Pitágoras contactou, quando passou pelo Egipto e foi feito prisioneiro e levado para a Babilónia. O primeiro registo deste teorema data de 1600 a.C.!

Esta civilização é verdadeiramente fantástica.

Joaquim Simões disse...

Só no fim-de-semana terei tempo para ler o post com atenção.
Depois direi alguma coisa.

alf disse...

António

Pois António, a humanidade sabe coisas extraordinárias há muito tempo; a nossa "memória" é que se extende apenas aos registos escritos, por isso o rasto do teorema de Pitágoras estende-se até aos mais antigos registos escritos.

Mas nesses registos existem "pedaços de conhecimento", testemunhos, escritos naquela linguagem poética que usou no seu comentário anterior e cuja interpretação permanece misteriosa ou está equivocada - e a Bíblia está cheia disso. Mas só conseguimos entender quando, por outras vias, descobrimos a que se referem.

O Newton interessou-se muito por isso. Os seus biógrafos dizem que foi por ter ficado com o cérebro afectado em consequências das suas experiências alquímicas. Interessante que a "maluqueira" do Newton não o tenha impedido de escrever a teoria da gravidade...

alf disse...

raiz de carla

Vou tentar ser um pouco mais claro, a sua pergunta é muito importante.

Nós só fazemos 3 tipos de medidas: de distância, de tempo e de quantidade (quantidade de massa, de carga, nº de ciclos, etc)

Todo o nosso conhecimento do Universo resulta destes 3 tipos de medida.

Para descrevermos uma sequência de acontecimentos atribuimos tempos e posições num referencial a cada um dos acontecimentos.

Usamos relógios e um procedimento para atribuir "tempo" a um acontecimento que observamos; por exemplo, para atribuir "tempo" à passagem de um satélite de jupiter por detrás do planeta, usamos a medida do relógio do instante em que observamos o acontecimento e subraímos o tempo que presumimos que a luz levou a chegar até nós.

Construímos pois referenciais que presumimos Euclidianos para descrevermos as sequencias de acontecimentos, para os posicionarmos no espaço e no tempo.

E, a partir destas descrições, estabelecemos as propriedades gerais do Universo, as Leis Físicas.

Agora suponha que temos 2 observadores. Como estão em pontos diferentes do espaço, cada um atribuirá coordenadas "espaço" diferentes aos mesmo acontecimentos.

Lógico, não é? As coordenadas "espaço" de cada um são relativas a eles e eles estão em pontos diferentes do espaço.

E, naturalmente, se determinamos bem os "tempos" da cada acontecimento, ambos os observadores atribuirão o mesmo "tempo" aos mesmos acontecimentos, não é verdade?

E mais: é muito fácil, a partir das coordenadas espaço determinadas por um observador, obter as coordenadas espaço que o outro determinou - basta adicionar a distância entre os observadores.

Tudo isto é simples, tudo isto é lógico. Só que não é isto que se verifica!!! Ao fazermos a conversão das coordenadas do observador A para o observador B, não obtemos os valores que B determinou!!

Pior: os tempos que B atribuiu aos acontecimentos é diferente dos que A atribuiu!!! Como é isto possível?

Para Einstein, o problema está na maneira como construímos os referenciais e está nos procedimentos de atribuição da coordenada "tempo". Ou seja, o problema está em nós.

Para a física actual, o "problema" está no Universo.

Por exemplo, para dois observadores com velocidades diferentes o mesmo raio de luz tem a mesma velocidade. A física actual diz que esta é uma propriedade do Universo, o Einstein diz que é apenas a medida da velocidade da luz que é a mesma.

Ou seja, para a Física os referenciais estão "certos", correspondem ao modelo conceptual, para Einstein não correspondem.

Escondido no teorema de Pitágoras está a chave para compreender isto.

Mais não posso dizer nesta altura. O humilde "Jorge" precisará destes conhecimentos para levar a cabo a sua "missão" (ver a banda lateral) Ele não é um enviado do céu com o poder de fazer milagres, nem uma figura mediática laureada com o prémio Nobel.

Anónimo disse...

Relativizando... (lucubrações na sequência da tua resposta à Raiz de Carla)

Quando era mais novo ouvia-se dizer, por tudo e por nada, e por conta do Einstein, que 'tudo é relativo'.
Se calhar é mesmo para levar à letra.
Vou-me socorrer de exemplos:

Cresci numa rua larga e comprida.

Depois, já em adulto, regressei lá e surpresa ... a rua é mesmo pequena.

Neste caso a 'régua' está dentro da minha cabeça e proporcional ao tamanho do meu corpo. A régua cresceu e os objectos não.
Portanto as medidas (em passos meus, por exemplo) são diferentes apesar dos objectos não terem mudado.

Outro cenário: quando 'rego' o solo, de pé, e risco no chão uns arabescos molhados e fumegantes (desculpem-me as senhoras por não conseguirem reproduzir a experiência), estes ficam sempre à mesma distância de mim, aproximadamente dois passos bem medidos.
Neste caso a régua e o objecto mudaram na mesma proporção e a 'medida' (dois passos) diz-me que nada mudou, apesar de sabermos que ocorreu uma mudança.
Mas também só sei que houve uma mudança porque EU fui o observador nos dois momentos (passado e presente).
As leis físicas a que eu estava submetido eram e são as mesmas mas a minha massa duplicou, altura idem, e até o tempo agora passa mais depressa pois que aos 5 anos de idade 1 ano era uma eternidade (um terço das minhas memórias) e agora é um ápice (uns meros cinquenta avos).


Ainda outro exemplo:

Nos comentários ao teu post "Dois Universos" Tarzan disse...
«Se eu fizer uma parede de tijolos, pode a parede aumentar se os tijolos não aumentarem?”» Aumentando o cimento entre eles?

Proponho a seguinte experiência: Junto ao muro de tijolos está uma régua feita de tijolos, ambos dentro de um forno que vai aquecendo e com o Tarzan lá dentro a efectuar medidas.

Diria que para o observador Tarzan não existem alterações nas medidas embora todos saibamos que os corpos dilatam com o calor.

Este post fez-me ir à procura na wikipédia das definições dos padrões que são usados para efectuar medições:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Metro
o Metro "corresponde ao espaço linear percorrido pela luz no "vácuo" durante um intervalo de tempo correspondente a 1/299792458 de segundo"

http://pt.wikipedia.org/wiki/Quilograma aqui é mesmo curioso consultar todo o texto e ainda melhor a versão inglesa http://en.wikipedia.org/wiki/Kilogram
Como o Metro define-se mal com base num objecto padrão (e cópias), porque variam no tempo de modos não compreendidos (uns ganham peso e outros perdem), está-se a procurar definir um novo padrão

Entre as várias hipóteses apontadas conservo a seguinte:

- energia de um dado fotão, só que o fotão é referenciado com a ajuda do Segundo (Hz - Hertz , nº de períodos por Segundo) (a que corresponderá um dado comprimento de onda,em Metros)

http://pt.wikipedia.org/wiki/Segundo
"O segundo é a duração de 9.192.631.770 períodos da radiação correspondente à transição entre dois níveis hiperfinos do estado fundamental do átomo de césio 133."
1s = 9.192.631.770 períodos da radiação característica do 133Cs

O que é engraçado é que quer o Metro quer o Quilograma se definem com a ajuda do Segundo. E o Segundo define-se a partir do conteúdo energético (Kilograma) de um dado átomo e sua geometria (Metro).

Isto parece uma pescadinha de rabo na boca.

Metro=função1(Segundo);
Quilograma =função2(Segundo); Segundo=função3(Metro, Quilograma)

Anónimo

alf disse...

Anónimo

Exactamente. Mais para diante veremos o problema da "escala" do Universo e das constantes fundamentais, por isso não vou comentar agora o que diz.

Antes de esclarecer porque é que a
Terra se afasta do Sol é preciso primeiro mostrar que assim é...senão ninguém vai acreditar, não é?

Raiz de Carla disse...

Muito obrigada pelas suas explicações. =)

antonio disse...

Oh! Anónimo que descaramento! Vires para aqui de c... na mão a desenhar arabescos e a salpicar os sapatos, vestígios de uma prostata que já conheceu melhores dias, sabendo tu que este é um sítio frequentado por senhoras (e pela Indy também)! Tss! Tss! Decoro por favor.

Dois palmos? Não é motivo de orgulho para ninguém...

indomável disse...

A gaja loira que existe em mim ficou maravilhada com a explicação cientifica do anonimo. Então o método cientifico não se baseia na experimentação e na observação? Está mais que visto que o anónimo é de um espirito cientifico de primeiro nível. Para além disso, fez-me ver as coisas com muito mais clareza do que se me falassem por exemplo, sei lá... de métrica euclidiana ou até das escalas cartesianas...
Além do mais, aguçou-me a curiosidade e agora sempre que posso, fico-me a observar a trajectória urinária de qualquer individuo que se digne fazê-lo em publico. Em casa também tenho três cobaias, por isso está tudo a ser muito interessante.
Quanto aos restantes temas, Alf, não te preocupes, eu vou investigar na wiki e noutros locais, só para te poder acompanhar. Para já a raiz de carla tem sido também valiosa.
Agora nós Antonio... o meu neurónio fica sempre muito excitado quando te diriges a mim. Fica menos só. Não sou uma senhora porque sou mais VIP ainda... não se vê logo que sou uma gaja muito Lady?

alf disse...

Indomável, imagino que te sintas nisto como eu me sentiria numa aula de TLEBS...

eu não passo por burro se te perguntar o significado de um daqueles palavrões, pois não? Pois tu também não passas por burra se fizeres perguntas. Estamos fartos de saber que de burra nada tens. Vê lá que o António nem te coloca na categoria de "senhoras", quanto mais de "loira burra".

Por falar em referenciais, aconteceu-me há dias uma coisa engraçada: perguntei ao meu filho em que parte do mundo estava ele agora e ele mandou-me as coordenadas geográficas!! Foi só ir ao Google Earth, meter as coordenadas e ver a casa onde ele estava!

Estás a ver como tendo um sistema de coordenadas se pode facilmente localizar qualquer ponto?

Se esse sistema for construído usando rectas ortogonais, ou seja, perpendiculares umas às outras, o sistema diz-se cartesiano. Simples não é?

(confessa que a TLEBS é muito mais complicada... só um génio pode ir para letras...)

antonio disse...

Indy, sempre na mouche. My Lady.

Range-o-dente disse...

Estou com falta de tempo, mas suponho que em Portugal a 1 bilião de anos corresponde 1.000.000.000.000 anos e não 1.000.000.000.

Nos Estados Unidos chamam 1 bilião ao que nós chamamos mil milhões.

.

indomável disse...

Meu querido Alf,
Como sempre, tens um faro para perceber quando preciso de auxilio e como me dar a informação como se eu fosse mesmo muito burra...
É que aqui sinto-me sempre muito pequenina.
Essa explicação, no entanto, só serviu para me mostrar como é importante o nome que se dá às coisas. Eu já conhecia isso, só não sabia dar-lhe um nome.
Brigada amigo.

alf disse...

Range-o-dente

Exacto, em Portugal, nos paises de língua espanhola, em Inglaterra e na Alemanha um bilião é um milhão de milhões; e até creio que está normalizado internacionalmente assim.

No entanto, no Brasil e nos EUA, bilião é mil milhões; ou seja, para a maioria dos falantes de lingua portuguesa é assim.

Fiz um pequeno inquérito a diversas pessoas e todas me responderam "bilião=mil milhões". Parece-me que em Portugal, embora erradamente, se generalizou este significado.

Por isso pus no texto uma fala em que se explicita a equivalência usada; foi a minha opção no momento, ditada pela minha preocupação de ser o mais compreensível possível para o comum das pessoas - eu estou a tentar escrever na linguagem das pessoas sem especialização científica.

Mas reconheço que pode ter sido uma opção errada. Vou pensar no assunto e, provavelmente, irei emendar o post. Obrigado pela observação

alf disse...

Querida Indomável

Eu entendo as tuas chamadas de atenção como significando: "cuidado alf, não somos todos experientes em matemática" sem que estejas necessariamente a referir-te a ti.

Foi a pensar em todas essas pessoas que eu aproveitei a minha resposta ao teu comentário para contar uma história verdadeira, a que eu achei imensa graça na altura, e que me pareceu útil para elas - "referenciais" não é coisa do dia-a-dia das pessoas e só o palavrão pode assustar...

Range-o-dente disse...

Alf:
"Mas reconheço que pode ter sido uma opção errada. "

Talvez não. Muito embora faça para mim sentido o uso de 'mil milhoes' por me parecer que, de qualquer forma, se 'auto-explica'.

Entretanto, não conseguir saber ainda ao certo que 'gramática' se usa no Reino Unido.

.

Range-o-dente disse...

Ando com muita falta de tempo, mas nesta altura do no da-se, sistematicamente, uma das minhas 'perplexidades': tropeçar em alunos, adultos, todos com, pelo menos, o 12º ano, que não sabem multiplicar ou dividir por mil sem ... fazerem a conta.

.

alf disse...

Range-o-dente

Então eu tinha aqui dois comentários seus por responder?? Bem, este post tem andado esquisito, aparecem-me aqui comentários malucos ... reaparecem comentários apagados... tenho de ver o que se passa aqui.

Bem, mas se não respondi na altura, respondo agora: eu estou de acordo consigo com os «mil milhões», acho que é o que faz mais sentido e se presta menos a dúvidas. Uma «mente tecnológica» prefere evidentemente essa designação. Já as mentes «literárias», que têm normalmente uma memória menso relacional que as tecnológicas, podem preferir a outra

E isto prende-se com o seu segundo comentário: ensina-se a matemática fazendo apelo a regras, que as mentes literárias fixam mas as tecnológicas não.

Esta maneira de olhar para matemática, baseada em regras, é adequada à cabeça de muitas meninas, mas um desastre para a cabeça da generalidade dos rapazes.

Anónimo disse...

Hack again?!

Anónimo disse...

Hack again?!

Anónimo disse...

Hack again?!

Anónimo disse...

Hack again?!

Anónimo disse...

Hack again?!

Anónimo disse...

Hack again?!

Anónimo disse...

Hack again?!

Anónimo disse...

Hack again?!

Anónimo disse...

Simply wish to say your article is as astonishing. The clarity in your post is just cool and i could assume you are an expert on this subject. Fine with your permission let me to grab your RSS feed to keep updated with forthcoming post. Thanks a million and please continue the enjoyable work.

[url=http://t1.promotion2010.com/]Pay day loans[/url]

payday UK

Anónimo disse...

When we think about the purpose of the phrase appreciate, not just in relation to an amorous partnership by using a further, although as a feeling that is engendered once you have miltchmonkey a greater partnership on your own much too , or even just as the a sense more significant oneness with the family or simply mankind * then it gets substantially more crystal clear that most any individual is seeking in your daily course is actually love.

Anónimo disse...

Texan JJ Watt Jersey

1 If it was an eCourse then take the time and rewrite it and get it out there pulling for you4 Think of others less fortunate

Julius Peppers Elite Jersey

Never have your SS# printed on your checks I think that is when some people emboldened by the earlier Pythagorean partial inclusion of the knowledge into Therapeutae systems like the Essenes, started to study it and write something about it These chemicals, as well as chemicals in the water supply, reduce the good bacteria in the gut) Your community may only have vets that do a little bit of everything ? and there's nothing wrong with that, if that's all that's available, but I'll remind you ? you usually go to a specialist for your health issues, don't you?If you're new in the community, or haven't needed a vet before ? word of mouth is a great way to start looking for a new vet

Torrey Smith Ravens Jersey

Anónimo disse...

All of them are stylish and fashionablebut don't forget to program ahead and make reservations!Give Your Date Some thing to Buzz AboutHouston's Saint Arnold's Brewery is the oldest craft brewery in the state and a great location for a initially date While it is still a tiny amount of games thinking about the full schedule, the NFL has allowed broadcasters like NBC show their games onlinenbsp; There is a proportion that works to help you lose weight; the more lean muscle that your body has on its frame the more calories that your body will burn The E44 and E311 highways make this area accessible to most of Dubai
That indicates it is actually the perfect time and energy to stock up on discount NFL jerseys and cheap NFL clothing! For 1 thing, for the reason that the year or so is for by far the most part over, you are going to start seeing some excellent deals on discount NFL JERSEYS Through hockey to be able to football, now there is apparently just simply an extremely tiny variance using precisely how they're just offered In partial and complete ruptures associated with exercise and impact sports, surgery is recommended to reduce the rate of re-rupture Chances are you'll gather useful items throughout a different large on the web This entails: typing, filing, attending court appointments and answering calls Know more about related info in his website

[url=http://www.jjwattjerseys.com/]J.J. Watt Women's Jersey[/url]
[url=http://www.heathmillerjersey.net/]Heath Miller Nike Jersey[/url]
[url=http://www.jjwattjerseys.com/]Authenitc J.J. Watt Jersey[/url]

Anónimo disse...

Много всего онлайн [url=http://aftertube.net.ua/tags/%E1%EB%FF%E4%F1%EA%E0%FF/]блядская[/url] Здесь [url=http://aftertube.net.ua/tags/%EC%E0%EB%FB%F8%EA%E0/]малышка[/url]
контент эротический!

Anónimo disse...

Unknown message

Anónimo disse...

Unknown message

Anónimo disse...

Unknown message

Anónimo disse...

Unknown message

Anónimo disse...

Unknown message

Anónimo disse...

Unknown message

Anónimo disse...

Unknown message

Anónimo disse...

Unknown message

Anónimo disse...

It is in point of fact a nice and useful piece of
information. I'm glad that you simply shared this useful info with us. Please stay us informed like this. Thank you for sharing.

Stop by my blog post wechsel krankenversicherung gesetzlich Privat

Anónimo disse...

I am regular reader, how are you everybody? This piece of writing posted at this web page is in fact fastidious.



Feel free to surf to my site; Read �
my webpage: read �

Anónimo disse...

What a stuff of un-ambiguity and preserveness of valuable experience on the topic of unexpected
emotions.

Also visit my web site ... low cost startup business ideas

Anónimo disse...

Everyone loves it whenever people get together and share views.
Great website, stick with it!

Have a look at my web blog http://facebook.com.bd/blog/22832/eight-provocative-facts-about-cash-for-gold-informed-by-a-pro/

Anónimo disse...

The group offers a single specific [url=http://nhommuachung.net/thoi-trang.html]mua hang gia re tphcm[/url] for each and every doing work working day in each single of the marketplaces it serves. The Groupon operates as an assurance contract employing ThePoint's system: if a distinct volume of individuals sign up for the provide you, then the offer becomes obtainable to all if the predetermined least is not fulfilled, no a solitary will get the provide that operating working day. This reduces risk for suppliers, who can deal with the coupons as volume special discount rates as appropriately as income marketing methods. Groupon can make money by retaining approximately 50 percent the revenue the consumer pays for the coupon.

For illustration, an $80 therapeutic massage could be acquired by the client for $forty via Groupon, and then Groupon and the retailer would split the $forty. That is, the retailer offers a therapeutic therapeutic massage valued at $80 and gets about $20 from Groupon for it (underneath a fifty%/fifty% split). Or, if $240 price of home portray remedies is purchased by the shopper for $50 by means of Groupon, then the business gets $25 and Groupon keeps $twenty five. The consumer will get the therapeutic therapeutic massage, or the property portray service provider, in these illustrations, from the retailer for which they to begin with compensated $40 (or $50) to Groupon. There are specified organizations to which Groupon at first did not supply its solutions, this sort of as shooting ranges and strip golfing gear nonetheless, capturing ranges have been showcased on Groupon.

Not like categorised promoting, the service supplier does not spend any upfront expense to just take part: Groupon collects specific information from ready customers and then contacts only these consumers, largely by every working day e mail, who may possibly perhaps be interested in a particular remedy or assist.

Groupon employs a big quantity of copywriters who draft descriptions for the discount rates highlighted by e-mail and on the site. Groupon's marketing and advertising textual content material for the 'deals' has been witnessed as a contributing facet to the status of the world wide web site, showcasing a distinctive mix of full simple fact-analyzing and witty humor.

Owing to Groupon's industry receiving mainly composed of female buyers, the bargains are frequently focused on the well being, fitness and splendor marketplaces.

There are possible problems with the enterprise layout. For scenario in point, a efficient deal could briefly swamp a small organization with also a lot of consumers, risking a chance that buyers will be dissatisfied, or that there will not be satisfactory remedy to fulfill the demand from customers. Hole, a large clothes retailer, was all set to consider care of 445,000 price reduction discount coupons in a nationwide deal (despite the fact that it educated server difficulties at a single stage), but a more compact firm could turn into out of the blue flooded with clients. 1 espresso store in Portland, Oregon struggled with an improve in customers for a few months, when it offered near to 1,000 Groupons on the one certain working day it was offered, in accordance to a one report. In response to equivalent difficulties, Groupon officers condition that 'deal' subscriptions want to be capped in progress to a reasonably priced variety.

Read More: [url=http://jaetravel.com/chon-lua-thiet-bi-dien-tu-gia-re-tren-thi-truong-dien-tu/]gia re hom nay[/url]

Anónimo disse...

This piece of writing is really a nice one it assists new web viewers,
who are wishing for blogging.

Feel free to visit my website - http://www.moheak.com/groups/in-case-your-credit-history-is-undesirable-then-comply-with-this-assistance/

Anónimo disse...

If you are like me and love garlic, you are already
too late. 5 will decrease the availability of lead from your soil.
Subtle gardening themes act upon the subconscious, and merely
give the observer a pleasant feeling.

Here is my homepage; water

Anónimo disse...

I am Linda Khanzetian, Doctor of natural Health, with the
Washington Institute of Natural Medicine, located in Washington, D.
Andrews allegedly sold apartments of for
a non-existent Turkish Mediterranean resort in partnership with his brother Nigel and sister-in-law Margaret.
Numerous adjustments are usually made to improve the
buying experience for site visitors to the golf website.

Some conditions affect basically one organ or tissue type, others are more widespread.

You must be introduced with a display screen with several
alternatives one particular of which will be safe
mode with networking.

My website :: Taeniosomi

Anónimo disse...

The process is accomplished with just the click of a button.
This is a growing and profitable market with the increase
in ability for all types of business- large or small -
to do business in an international platform and other is National Newspaper Networks combine newspapers from several States within the USA.
That may be, the temperature that is certainly most effective for
catching fish. For documentation purposes and additional interest, be sure to include the banner including the name of the news publication, as well as the date section.
Just save your old newspapers, or get some from friends and
neighbors and start packing.

Here is my blog ... click here