quarta-feira, outubro 31, 2007

No Conhecimento está a Salvação

Em 1969 Portugal sofreu um terramoto de magnitude superior a 7. Em algumas partes do Mundo, muitas pessoas poderiam ter ficado soterradas nos escombros das suas casas. Mas em Portugal os prejuízos foram mínimos. Porquê? Porque desde o terramoto de 1755 que em Portugal se tomam medidas para prevenir os efeitos dos terramotos. Não são decerto as suficientes, este terramoto foi umas dez vezes mais fraco do que o de 1755; mas já fazem uma grande diferença.

O Evento de Younger Dryas, e os muitos outros que tem ocorrido na Terra, apesar de terem originado muitas vezes catástrofes imensas e extinção de espécies, não são um mar de labaredas que cobre a Terra ou um dilúvio que tudo submerge. Não são nada que a Humanidade não consiga enfrentar com sucesso. É só uma questão de Conhecimento – saber do que se trata, saber prever, e organizar as coisas para o enfrentar.

Uma diferença em relação a um terramoto é que o fenómeno é global. Portanto, sem uma Consciência Global não poderão ser tomadas medidas eficientes.

Para fazer face ao próximo Evento, a Vida vai dispor de um novo e formidável instrumento: a Sociedade Humana.

4 comentários:

antonio disse...

O próximo evento vai ser o debate da nação entre o Sócrates e o Santana, temo pela sociedade humana!

Oh. Alf essa sua crença na sociedade humana deve ser algo só acessível a quem veio do futuro, de certa forma isso dá-me uma esperança, embora muito moderada.

Tarzan disse...

O mistério adensa-se. Ou não

alf disse...

António

A minha crença na sociedade humana já esteve muito baixa mesma... mas depois fiz um estágio sobre aquilo de que os humanos são capazes em situações realmente dificeis no IPO... e acredita-me, há seres humanos capazes de coisas fantásticas, de uma solidariedade que ultrapassa a ficção.

antonio disse...

Eu infelizmente fiz um estágio no hospital do Barreiro, que como você sabe, não correu lá muito bem... mas deviamos de ser capazes de construir sem ser necessário passarmos por situações extremas.