segunda-feira, outubro 29, 2007

Um Evento Presenciado pelos Humanos



Acerca do Vídeo

American Geophysical Union Press Conference, Acapulco, Mexico, May 23, 2007 - Part 1 of 7


Investigações da composição de uma camada anómala encontrada enterrada em vários locais do mundo revelam a presença de materiais de origem extraterreste. Uma possível origem seria a explosão de um corpo maciço, como um cometa, há 12 900 anos. Coincide com o desaparecimento de mamutes e outra megafauna e o início de um período frio conhecido como o Evento Younger Dryas. A cultura americana Clóvis, parece ter sido dramaticamente afectada, ou extinta, nesta mesma altura. Os oradores discutem numerosas evidências.


Aqui podem ler um resumo deste Evento e aqui podem saber mais

12 comentários:

Joaquim Simões disse...

Para o caso de lhe interessar:

http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Vida/Interior.aspx?content_id=63304

Um abraço.

alf disse...

Joaquim Simões

Obrigado pela informação.
Se for acompanhando este blogue, daqui a uns meses verificará que, afinal, o português corrente chega e sobra para explicar estes "fenómenos"...

alf disse...

Amigos

Há dois aspectos importantes do evento relatado neste post:

1 - uma causa extraterrestre terá estado na sua origem

2 - a Humanidade estava já muito desenvolvida na época - não ainda tecnologicamente mas sim a nível de sociedade. Um evento de consequências tão dramáticas poderia ter sido esquecido... ou a memória do seu testemunho terá sido preservada pela tradição oral e mais tarde passada a escrito?

Se se derem ao trabalho de pesquisar um pouco este assunto, verificarão que nos últimos 60 000 anos da história terrestre têm ocorrido fenómenos catastróficos com um intervalo de 7000 a 12000 anos, aproximadamente; e que os últimos milénios têm sido um período anormalmente tranquilo.

antonio disse...

Alf, este seu post é extraordinário! Finalmente temos a explicação!

"A cultura americana Clóvis, parece ter sido dramaticamente afectada, ou extinta...", portanto foi aí que apareceu o Bush? Faz sentido.

alf disse...

António

Hummm... os sobreviventes desse acontecimento pensaram, como é natural, que se sobreviveram a tal destruição é porque tinham sido "escolhidos", "eleitos"

(donde pensa que veio a ideia dos judeus de que são um povo "eleito"?)


Ora o Bush também pensa que foi "escolhido"...será que é um sobrevivente dos clóvis que esteve congelado até há pouco?

(Note, nesta conferência só se fala dos Clóvis e não doutros povos porque a investigação foi feita por americanos e decorreu sobretudo na América)

alf disse...

Notem o seguinte: este Evento parece ser do mesmo tipo do que originou a extinção dos Dinossaurios, apenas não foi tão intenso; e este tipo de fenómenos parece ocorrer com intervalos de apenas alguns milhares de anos.

Estaremos, portanto, perante um fenómeno do tipo "tremor de terra" - umas vezes é mais forte, outras mais fraco - mas com duas diferenças: parece ser um pouco mais regular e não é a Terra que treme mas algo fora da Terra...

antonio disse...

Esta teoria dos temores inter-galácticos é boa! Temos sempre um dedo de Deus sobre nós. Os Judeus sempre souberam disso, por isso é que são o povo eleito.

Nem eu defenderia o Bush como um processo de evolução natural...

Anónimo disse...

Muito bom, muito bom!

Qual é a tua previsao: Que a tal camada de iridio vai ser encontrada pela terra inteira, ou apenas em metade da terra (na metade em que era dia?)

Antecipar isso poderia ser interessante!

Abracos,

Rodrigo

alf disse...

Rodrigo

A camada de irídio, que eu saiba, só foi ainda encontrada nas grandes extinções, que deixaram uma quantidade de vestígios muito maior que os pequenos eventos.

Segundo os especialistas, trata-se de irídio de origem extraterrestre mas pertencente ao sistema solar, não veio de fora do sistema solar.

Na altura, isto foi visto como uma evidência muito forte de que teria sido um meteoro a embater na Terra e a sua vaporização teria originado uma nuvem de poeira, que cobriu a terra inteira, e se depositou, originando a tal camada que contem o irídio.

Hoje sabe-se que a origem não pode ter sido essa porque outros materiais teriam sido originados e não foram.

Sabe-se isso porque se conhece a queda doutros meteoros e o rasto que deixaram.

Mas há um outro aspecto que mostra imediatamente que essa não pode ter sido a origem do irídio.

Uma nuvem de poeira em suspensão na atmosfera terrestre deposita-se tipicamente em duas semanas(sabe-se isso das explosões vulcânicas); ao fim dum ano a taxa de deposição é perfeitamente vestigial. Ora a camada de iridio parece ter sido depositada ao longo de séculos!

Isso só pode ser explicado de uma maneira: essa poeira não estava na atmosfera terrestre, estava no espaço, e a Terra foi absorvendo-a.

Nota que isto não é referido em lado nenhum e é possivel que a duração da deposição da camada de irídio seja controversa. Li isso num dos muitos artigos que pesquisei na altura, já há muitos anos.

Uma possivel explicação dessa poeira poderia ser a de que o sistema solar tivesse atravessado uam zona da galáxia "poeirenta"; mas se o irídio é de origem interior ao sistema solar, já não pode ser.

Não investiguei mais profundamente o assunto "irídio" porque todas as evidências que encontrei estavam de acordo com o que a minha teoria previa.

Mas é um facto interessante este não é? Uma camada de um elemento com origem extraterrestre mas pertencente ao sistema solar, que se depositou ao longo de um período de muitos anos e que não pode ter resultado da queda de um meteoro.

Um abraço

leprechaun disse...

Ora até que enfim se começa a penetrar no alto mistério assim!

Ainda não vi a série de vídeos, que isso leva tempo e prefiro fazê-lo mais à noite, mas li as explicações nesses links e ainda a omnipresente Wikipédia, claro! :)

E parece-me que já começo a soletrar... b-a-bá, mamã, papá... muito instinto filial ele há por cá... ovelhinha ao deus-dará! :D

Quer tudo isto então dizer que periodicamente existem importantes ciclos na actividade solar, alguns até de poucas dezenas de anos, como o verificado em 1989 e que de novo se espera para 2012. E as tais manchas solares, mais o aumento de radiação electromagnética que lhes está associada, têm nisto o papel principal, será? Ora já o Galileu as tinha estudado, vi isso no artigo sobre a famosa Accademia dei Lincei, ainda há pouco.

Mas a cada 26 mil anos, creio... ou serão só 13 mil?... o fenómeno é muito mais severo e será então isso que causa estes choques térmicos, por assim dizer, no nosso planeta. Não se trata pois nem de grandes meteoros ou choques da Terra com cometas, nada disso, tão simplesmente o astro-rei que aqui dita a sua lei!

Ora o que me parece então surpreendente é por que razão tal não faz parte das hipóteses científicas para tentar explicar esses fenómenos, os tais grandes desastres do passado, tipo esse de há 12900 anos atrás mais a extinção dos dinossauros e por aí.

Ou seja, e recapitulando a ver se estou a perceber bem: o famoso Evento é alguma "explosão" solar cujo mecanismo não só é desconhecido da ciência como também não é sequer uma hipótese científica admitida?!?!?

Será que estamos aqui a falar de algo revolucionário e inédito nos anais do conhecimento... a sério? Ou que este ignoto mistério é apenas parcialmente entendido... e temido!... pela Igreja e se encontra na base de lendas e mitos oralmente transmitidos por povos muito antigos e cujo verdadeiro significado a antropologia desconhece?!

Ena! assim também vou ficar na história... eu e o Alf, ó que glória!!! :)

E os demais estudantes do Sol-Rá...

Rui leprechaun

(...que a nossa Luz para sempre brilhará! :))

leprechaun disse...

Continuando ainda... que a curiosidade de crianças e Gnomos nunca finda... ;) esta novel e ignota hipótese sobre o Sol baseia-se afinal em que evidências físicas concretas?!

Ou seja, por certo não basta apenas os Maias ou os índios Hopi e os antigos egípcios e também os hindus ... e sabe-se lá quem mais... terem tradições e rituais de louvor ao Sol, visto afinal como fonte de vida e o deus dos céus.

Depois, se aqui falamos de algo que se verificou pela última vez muito antes ainda do aparecimento da escrita, é natural que a transmissão oral se tenha tornado algo imprecisa ao longo de todos esses milhares de anos.

Ora já vi que a endeusada matemática não tem por aqui assim tanta adoração, mas sim factos e hipóteses mais concretas... realidade e não ficção!

Mas tal como no trabalho paciente do detective, há que ir juntando minuciosamente todas as pistas e deixar depois que as células cinzentas pensem e meditem... até que a intuição dê a resposta em que todos acreditem! :)

Por falar em pistas... e que importância tem o tal irídio, seja lá nos eventos de maior impacto ou nos menores? Esse elemento, que creio ser algo raro, também existe no Sol?!

Bem, toca a estudar já isso agora...

Rui leprechaun

(...'inda viro bioquímico sem demora! :))

alf disse...

Leprechaun

Quanto ao Irídio, asseguram os especialistas que é de origem extraterrestre mas interior ao sistema solar; daí a grande confiança na hipótese do meteoro... mas há outra fonte de iridio sem ser os meteoros!

Como verá lá bastante mais para diante, percebendo como funciona o Sol, o que são as manchas solares, chega-se ao Evento; as provas são avassaladoras, como veremos.

Não cheguei a isto baseado na análise das ideias antigas, é ao contrário - descobri que ele tinha de suceder e as ideias antigas fizeram-me entender que o Homem já o testemunhou.