sexta-feira, agosto 26, 2011

Deixar o adversário decidir as nossas jogadas??



Nos jogos muito simples, como a bisca, lambida ou não, ou mesmo a sueca, até mesmo o King, pode acontecer que um jogador principiante ganhe um joguito; isso é tão raro que até tem um nome: sorte de principiante! Um acontecimento contra as probabilidades.

E contra as probabilidades porquê?

Porque em qualquer jogo, mesmo nos mais elementares, a vitória sorri com mais probabilidade ao jogador que tem a estratégia mais apurada, conhece melhor as diferentes situações do jogo, tem a melhor solução para cada situação.

Muitas vezes o mau jogador não reconhece a sua ignorância e então queixa-se da falta de sorte ou acusa os outros de fazerem batota.

O futebol é um exemplo disso, as equipas que perdem acusam o árbitro; e os seus adeptos fazem coro com as acusações, o facto de a sua equipa jogar pior do que a equipa que ganha é tornado irrelevante. Isso não quer dizer que não possam existir alguns «esquemas» no futebol; um exemplo recente foi o caso do «túnel da luz».

A Economia obedece a um conjunto de regras; é um Jogo, que se joga a diferentes níveis: entre pessoas, entre empresas e entre países. Com estratégias, tácticas e «esquemas».

Neste país há uma quase total ignorância de como se joga este jogo.

Nos anos 50, um engenheiro inglês de poucas palavras colocado nas Minas da Panasqueira teve um dia forte desabafo, testemunhado por uma pessoa da minha família: “ os portugueses discutem mais futebol do que política!!!” O homem não cabia em si de espanto. O resultado está à vista: somos muito bons em futebol!

Já imaginaram o país que poderíamos ser se discutíssemos política e economia como discutimos futebol?

Um conhecido francês, que já não me lembro quem foi, disse: “uma porteira em França sabe mais de economia do que as elites portuguesas”. Exagero, pensarão vocês.

Mas parece que alguma razão terá, a nossa situação actual é o resultado do nosso mau jogo. E então que estamos a fazer para melhorar o nosso jogo? Estamos a deixar que os nossos adversários neste jogo decidam por nós!!!!!

Os resultados estão bem à vista na Grécia, um país que tem um PIB que é 1,7 vezes o nosso (não se iludam, o caso da Grécia não é pior que o nosso, é muito melhor, quer porque tem uma economia mais forte quer porque tem uma população mais esclarecida). Claro que a Grécia está cada vez pior, é isso que convém aos jogadores em cujas mãos se entregou. E, seguindo o mesmo caminho da Grécia, muito pior ficaremos.

A Merkel já informou o Passos Coelho que a EDP é para os alemães e já disse que o direito de voto dos grandes accionistas deixa de ter o limite de 5% e passa para 20%. Os brasileiros e angolanos escusam de estar com ideias, esta e os outras privatizações já têm vencedores definidos. E será que é para defender os interesses de Portugal que a Merkel decidiu que a EDP deixa de ser controlada pelos portugueses e passa para as germânicas mãos?

(bem, cabe também perguntar se a EDP tem andado a defender os interesses de Portugal ou apenas a aproveitar-se do seu monopólio... mas essa é outra questão)

Se isto é um Jogo entre países, não são os jogadores dos outros países que nos vão ajudar a ganhá-lo, não é evidente?

Os órgãos da UE deviam ser independentes deste Jogo; mas acontece que neste jogo, como no futebol, há «esquemas».
No futebol os clubes procuram, e já algumas vezes conseguiram, colocar as suas «peças» nos órgãos decisores emparelhados com pessoas incapazes de as contrariar e que se destinam a dar uma imagem de «isenção» do órgão.
Na UE, a França e a Alemanha colocaram em órgãos decisores críticos as suas «peças», emparelhados com pessoas incapazes de as contrariar, nomeadamente o Durão Barroso e o Constâncio. Grande jogada!!!
Este mesmo esquema, agora mais descarado, está a ser seguido em relação à Grécia e Portugal, com governos avalizados pelo voto mas ao serviço dos germânicos interesses. Em Itália, vão ter de fazer cair o Berlusconi para o conseguirem. Por certo arranjarão maneira, uma acusação de violação é muito fácil de conseguir em certos países onde as mulheres podem fazer essa queixa impunemente, é só o Berlusconi se descuidar e cair na asneira de ir à Suécia ou aos EUA.

O Mundo, a Vida, a Política, a Economia, está tudo organizado como um Jogo e esta seria, apesar de tudo, a melhor forma de organizarmos as coisas se não fossem os «esquemas».

Metamos isto na cabeça: estamos num Jogo; a Europa não é uma cooperação, é um Jogo; e um jogo onde todos os jogadores recorrem a «esquemas». Há uma razão, penso eu, para não poder ser uma cooperação, que apresentarei no próximo post.

Este Jogo não vai ser fácil, não temos físico para estes adversários, mas todos os problemas têm solução; e desde quando os alemães são melhores do que nós em «esquemas»?

Este Jogo é jogado também por cada um de nós, é por isso que os franceses cuidaram de que até as suas porteiras saibam o que têm a fazer. Vou expor o que elas sabem mas só depois de apresentar, no próximo post, o maquiavélico esquema Franco-Alemão para Portugal.

5 comentários:

UFO disse...

Assim já começo a perceber porque é que os papalvos do Durão e do Constâncio foram lá parar.
Faz todo o sentido.
Bananas que nós somos.

Fa menor disse...

Estou a seguir com muito interesse.

alf disse...

UFO

Não vai o Durão Barroso passar férias na ilha privada e na fortaleza privada (em Ferragudo) do agente dos interesses alemães em Portugal (Pereira Coutinho), o qual parece dispôr de recursos financeiros ilimitados?

É às claras...

alf disse...

Fa menor

Obrigado pelo apoio; eu sei que este mês não é a melhor altura para dizer estas coisas, mas tem de ser agora, depois tenho outras «guerras» e já seria tarde para esta.

antonio ganhão disse...

Na evolução das espécies houve uma que encontrou a sua sobrevivência protegendo-se dos seus rivais (que se tornaram seus predadores) encontrando a protecção junto de uma espécie mais forte à qual se submeteu, prescindindo da sua própria liberdade.

Os cães optaram pela vida em escravatura junto dos homens por protecção e comida aceitando destes todos os maus tratos.

Os gatos fizeram o mesmo mas sem se sujeitarem da mesma forma, educaram os humanos para que lidassem com eles. O cão vem quando o chamam, o gato quando quer.

Neste jogo, nós optámos por ser os cães da europa, da qual estamos dispostos a aceitar todos os maus tratos...