domingo, fevereiro 17, 2008

Paleotemperature trend for Precambrian life



Até foi bom o nosso último encontro ter sido interrompido daquela maneira.

Então porquê Mário?”

Porque, Ana, entretanto saiu um número da Nature que traz um artigo que deve interessar muito ao Jorge!”
Mário exibe um largo sorriso de contentamento; fico imediatamente interessado, embora não o mostre, espero que ele fale; mas é a Luísa quem fala:

Mário, não me digas que descobriste outra teoria como a Ecopoese, dando suporte às coisas que o Jorge diz?”
a Luísa entre o sério e o jocoso.

Então não é que uns maduros de uns cientistas”,
o Mário ignorando a observação da Luísa,se lembraram de reconstruir proteínas das bactérias antigas e analisar a sua estabilidade térmica, tendo concluído que entre 3500 milhões de anos atrás e 500 milhões de anos a temperatura da Terra esteve a diminuir de forma progressiva?”

Ahhh, então provaram que o Jorge tem razão, que afinal a temperatura da Terra variou ao longo do tempo como ele diz?”
oiço a Ana perguntar enquanto avidamente tiro a Nature das mãos do Mário. O número 451, de 7 de Fevereiro, aberto na pagina 704. Leio o sumário da Letter enquanto oiço o Mário responder:

Não exactamente, porque concluem que a variação de temperatura nesse período foi de 30 ºC, muito menos do que o Jorge afirma.”

“Isto é muito importante”
oiço-me a pensar em voz alta, “ pela primeira vez se estabelece o facto de que a temperatura da Terra tem vindo a descer monotonamente desde sempre, uma vez que já se sabia que nos últimos 500 milhões de anos assim foi.”

Nunca ouvi falar disso...”,
a Luísa com ar entre o desconfiado e o surpreendido.

“Claro que não Luísa, pois essa é uma verdade inconveniente. Provavelmente já viste documentários sobre a Snow Ball Earth”,
a Luísa diz que sim com a cabeça, certamente viu no Odisseia ou no Discovery, “ esse é o tipo da Verdade Conveniente, daquela que as pessoas gostam, que lhes diz que o presente é muito melhor que o passado e será eterno e imutável, a perfeita obra de Deus que apenas pode ser estragada pelo Homem. A ideia de que a Terra existe num processo de arrefecimento contínuo, pelo contrário, assusta, diz que o Universo é composto de mudança e não é isso que as pessoas querem ouvir. Certamente que não será tão depressa que a BBC irá produzir um documentário sobre o progressivo arrefecimento do planeta...”

Espera lá Jorge, isto não prova que estás certo, prova que estás errado, porque eles concluem que a variação de temperatura foi de apenas 30 ºC!

“Meu caro Mário, não te esqueças que o modelo oficial é o da Snow Ball Earth, que sustenta que a Terra esteve congelada nesse período. Agora, de repente, aparece a afirmação espantosa de que a temperatura da Terra cresce sempre em direcção ao passado, e não é nada pouco, esse crescimento de 30ºC em cima da temperatura da Terra há 500 milhões de anos é um valor inalcançável mesmo pela erradíssima teoria do efeito de estufa do CO2. Se os autores desse trabalho apresentassem um valor superior, o trabalho seria impublicável; aliás, ter sido publicado este estudo que fala de apenas 30ºC já me enche de espanto. E repara o cuidado com que o fizeram, salientando que está de acordo com outras evidências!”

E não está? Não estou a perceber onde queres chegar.

“As evidências geológicas e isotópicas têm décadas, mas se nunca foram aceites como prova de que a Snow Ball Earth é um disparate, como podem agora ser prova de que esta teoria está certa? Além de que não é bem isso que essas evidências mostram.”

Não é?”

“Não; o que elas mostram é que é de todo impossível que as temperaturas fossem inferiores a esses valores.”

Ahh, queres tu dizer que estes são os valores mínimos?”

“Exactamente. Isto é um valor mínimo, e este estudo certamente que não entra em conta com o aumento de pressão com a temperatura.”

Pois, a uma temperatura mais alta aumenta o vapor de água e a pressão sobe...”

“Claro Mário! A estabilidade das proteínas é uma função da temperatura e da pressão. Não conhecemos nós arqueobactérias que vivem junto de fontes hidrotermais submarinas a temperaturas superiores a 100 ºC? E são bactérias que remontarão a apenas 1000 ou 1500 milhões de anos. Imagina agora as proteínas de há 3500 milhões de anos...”

Estou a perceber-te... à pressão atmosférica actual há um limite máximo para a temperatura que podem suportar, a 100 ºC a água ferve, mas se a pressão for subindo com a temperatura esse limite desaparece...”

“Ora aí tens! O que este artigo prova, feitas bem as contas, é que a temperatura da Terra tem vindo a decrescer desde a formação da Terra, e não se trata de um processo de arrefecimento, esse seria muitíssimo mais rápido, é um processo intrínseco do sistema.”

Queres tu dizer que esse arrefecimento que existiu durante todo o passado vai continuar no futuro?”

“Claro Luísa, estou farto de o dizer, a Terra, como todos os planetas, está a afastar-se do Sol. Mas estou a ver que só começas a acreditar em mim agora que vês a mesma afirmação publicada numa revista científica...”,
não resisto a embaraçar a Luísa, falando com um ar ligeiramente afectado, como que desiludido. Teatro, é claro, não podia esperar outra coisa, a Luísa só me conhece dumas jantaradas, não sabe o que possa valer o que eu digo em matéria desta. Interessa-me mais perceber o que pensa a Ana, espreito-a escondido na minha máscara, mas ela também tem uma máscara afivelada.

Mas este é um arrefecimento lentíssimo, nada que possamos percepcionar durante a nossa vida... nem mesmo desde que existe o Homem!

“Claro Mário, isto só é importante quando analisamos em grandes escalas de tempo. Como fizemos na nossa última conversa, em que estabelecemos um paralelo entre a variação de temperatura e a evolução da Vida.”

A propósito”,
interrompe a Ana, “ tu ficaste de dizer qualquer coisa sobre o que a Vida espera de nós ou lá o que era, não foi?

“Ahh, mas agora é fácil perceber Ana!”

50 comentários:

Raiz disse...

Ok o afastamento da Terra em relação ao sol ajuda ao arrefecimento, mas porque é que os planetas se estão a afastar do sol?
O Universo está em espansão, mas também já me disse que não é essa a razão...
E ainda vou ter de esperar para saber o que a vida espera de nós... =P

anonimodenome disse...

bemvindo alf.
já estava com saudades.
Raiz
o alf não afirmou que o universo está em expansão.
Em apoio do alf li num artigo recente da National Geographic sobre Marte em que se afirma que Marte, num passado distante talvez quando a vida terá surgido na Terra, foi mais quente e mais húmido e que, por um motivo desconhecido, ficou mais frio e seco como agora se constacta.
Ainda bem que esses cientistas fizeram essa viagem ao passado da vida. O boneco vai-se compondo.

Anónimo disse...

Pois é este carnaval trouxe mudança...

Estamos a tentar juntar as peças de um grande puzzle! =D

Raiz

alf disse...

Raiz

pois é, como o anonimodenome diz eu nunca afirmei que o Universo está em expansão; a expansão do universo é uma explicação simplória das observações, a realidade é muito mais subtil e interessante. Mas não posso dizer de repente o que realmente se passa porque pareceria demasiadamente inacreditável à generalidade das pessoas.

Quanto ao que a Vida espera de nós, na verdade, não precisas que eu o diga. Extrapola para o futuro a temperatura da Terra e vê como pode a Vida continuar na Terra daqui a, por exemplo, 500 milhões de anos, que solução pode a natureza desenvolver para que a Vida possa continuar no Universo quando o ninho onde nasceu já não servir.

Não é nada de muito transcendente mas serve para irmos consciencializando que há uma linha de tempo no Universo. E, também, para percebermos o que é que de facto diferencia o Humano de todas as outras espécies.

Raiz disse...

Mas eu não disse que voce o tinha afirmado... Eu é que ja lhe perguntei se era devido a isso e voce disse-me que não =P

antonio disse...

Dum lado temos o Manuel a apregoar o fim da nossa civilização devido à insustentabilidade do nosso modelo de sociedade devido à falência energética, aqui temos o Alf a arrefecer-nos a terra… estamos curtos em calorias! Agora é que vou fazer dieta!

alf disse...

raiz, certo, realmente não disseste que eu tinha dito; mas vou dizendo que o espaço não expande. Que se passará então, que nos surge como se o espaço expandisse, e que faz os planetas afastarem-se do Sol???

(um mistério a ser revelado antes do fim do ano)

alf disse...

António, é isso mesmo ehehe ... temos de começar a fazer contas às calorias... ponha-se a pau, eles precisam de umas campanhas higienizadoras, depois do tabaco precisam de outra, já tentaram o alcool mas levaram com os pés, agora andam atrás dos gordos, parece que já há restaurantes com letreiros proibindo a entrada a gordos e animais...

Mas, fora de brincadeiras, a Vida gasta energia, e essa energia vem do Sol; como o planeta recebe cada vez menos energia do Sol, isto estabelece uma limitação à quantidade de vida sustentável.

No passado, a energia solar era excedente e foi "armazenada" na forma de combustíveis; hoje, estamos a compensar essa falta da energia solar com recurso a essas reservas... mas são como as reservas de ouro do Banco de Portugal, um dia acabam...

Anónimo disse...

Vou ter que ter paciencia...
Mas vai valer a pena =D

Raiz

indomável disse...

Óh meu querido Alf,

Então por essa razão eu me preocupo, desde que tenho memória, com a forma fisica!
Obrigada meu amigo, eu sabia que vir aqui ia compensar!

antonio disse...

Raiz, como podem os planetas afastarem-se do sol e entre si sem que o espaço esteja em expansão?

Tenta encontrar tu uma explicação possível para este fenómeno...

Anónimo disse...

António
Mas pelo que tenho lido e pelo que me têm dito o universo está a espandir-se, comoeçou a espandir-se desde a singularidade inicial (o Big Bang) e por isso até faz sentido que os planetas se estejam a afastar, mas o Alf já me disse que esta (a expanção do universo) não é a razão do afasmento dos planetas ou pelo menos não é a razão principal...
Ok vou pensar numa outra explicação...
Raiz

alf disse...

Raiz, só uma correcção, o que eu digo é que não é verdade que o espaço esteja em expansão. A teoria do Big Bang não está certa. O espaço não está em expansão.

E como o BB é uma teoria errada, não acerta com as observações. Para a fazer acertar é necessário inventar um parametro para cada nova observação. Por isso é que foi necessário inventar a matéria negra e a energia negra. Não representam nada fisicamente, são meros parametros matemáticos que entram numas equações e não noutras. Por isso é que, por exemplo, não é possivel definir as propriedades da matéria negra, porque não é uma entidade física. Quais são as propriedades das partículas que constituiriam a matéria negra? impossivel de definir, porque a matéria negra simplesmente não existe, é apenas um parametro matemático de um modelo matemático. E quem disser o contrário ou é ignorante ou mentiroso, podes crer.

A teoria do BB está errada mas é a melhor que existe; por isso, é o modelo oficial; até aparecer uma teoria melhor. Não há teorias certas em ciência, há apenas a melhor teoria no momento. É isso que o BB é: a melhor teoria do momento. Mas sabemos que está gravemente errada.

Neste blogue estamos a fazer a viagem para uma teoria muito melhor. Podes seguir o conselho do António e começar a pensar noutras hipóteses para explicar que os astros pareçam estar a afastar-se e que os planetas se estejam a afastar do Sol. É o mesmo fenómeno que causa as duas coisas.

(mas vê lá os teus estudos! não quero que baixes as notas! Elas são a porta do teu futuro, elas é que te vão permitir fazer coisas fantásticas!)

alf disse...

indomável, já andava com saudades tuas! Ainda bem que não deste o tempo aqui por mal gasto! Beijinhos e obrigado pelo teu estímulo!

Anónimo disse...

Obrigada pela preocupação Af, é muito simpático da sua parte =)

Estou com uma ideias que parecem um pouco descabidas =P
Mas depois digo-lhe mais qualquer coisa =)

Raiz

Andrezero disse...

Olá Alf

Ainda bem que tás de volta sem mazelas do mosquito.

Gostava que desses uma olhada neste meu blog alternativo.

http://relatividadeabsoluta.wordpress.com/

É uma forma de manter os assuntos da actualidade afastados do meu blog principal. E ao mesmo tempo de me manter ligado aos assuntos da actualidade. Ao mesmo tempo, com uma abordagem particular, que me mantém afastado da actualidade dos assuntos.

Participa!

Nolung disse...

Peço desculpa por me meter na discussão mas esta "E quem disser o contrário ou é ignorante ou mentiroso, podes crer." é a opinião da comunidade científica? Isto é, a teoria da matéria negra é conhecida porque mediatizada ou existem mesmo evidências científicas? No campo da astrofísica as únicas informações que obtenho são da imprensa geral... A teoria do Big Bang não tem sido alvo de constantes melhoramentos ao longo do tempo que correspondem às inconsistências apontadas pelos críticos?

Tarzan disse...

«A ideia de que a Terra existe num processo de arrefecimento contínuo, pelo contrário, assusta, diz que o Universo é composto de mudança e não é isso que as pessoas querem ouvir.»

Brilhante! Eu não teria conseguido exprimir melhor. Esta pausa fez-lhe muito bem:-)

Tarzan disse...

«No passado, a energia solar era excedente e foi "armazenada" na forma de combustíveis; hoje, estamos a compensar essa falta da energia solar com recurso a essas reservas... mas são como as reservas de ouro do Banco de Portugal, um dia acabam...»

Por isso é que no longo prazo, a humanidade terá de convergir para um modelo em que apenas se consome, diariamente, o equivalente à energia recebida pelo Sol. Claro que se entretanto a energia geotérmica for tornada viável na maior parte do planeta o potencial de consumo aumentará significativamente. Será um deafio interessante de ir acompanhar nestes tempos interessantes.

Diogo disse...

«tu ficaste de dizer qualquer coisa sobre o que a Vida espera de nós ou lá o que era, não foi?” Ahh, mas agora é fácil perceber Ana!”»


I can't wait!

Anónimo disse...

Olá Alf!
Fiz o que o antónio me sugeriu e como estou com uns minutinhos vim expor-lhe a minha teoria =)

Ok... Então, na minha opiniao, se os planetas não se estão a afastar do sol devido à expanção do universo (segundo o que disse o universo não está em expanção) então pode ser devido ao facto de os planetas estarem a arrefecer.
Os planetas arrefecem e a sua energia vai-se dissipando (quando a terra se formou era bem mais quente e tinha concerteza mais energia do que tem hoje) e é este facto que explica o fastamento dos planetas em relação ao sol.
Isto foi a teoria que formulei, por um lado parece ter lógica, mas por outro...
É esta a minha teoria =)

Anónimo disse...

Ah! E quando a terra se formou acho que estava mais proxima do sol que está hoje, acho eu (se os planetas se estam a afastar...)
Resumindo: maior aproximação, maior temperatura, maior energia...

Raiz
(tb me esqueci de assinar o anterior =P)

alf disse...

Andre, muito interessante este teu blogue. Como é sobretudo de informação e não de opinião, só pontualmente me suscitará comentário, quando o assunto bordejar os temas que me interessam directamente nesta altura.

Mas acho a ideia muito interessante, fornecendo a informação que está por detrás dos acontecimentos da actualidade, permitindo um melhor entendimento desta do que a que se obtem pelo simples facto noticioso divulgado pelos media.

E a qualidade técnica do blogue é muito interessante

alf disse...

nolung

obrigado pela sua visita e pelo seu comentário

A teoria do Big Bang começou por ser um modelo físico, baseado numa ideia física, a matéria do universo provinha de uma explosão inicial e, em consequência, espalha-se espaço fora, os diferentes astros afastando-se uns dos outros.

Isto explicava certas observações iniciais, como o desvio para o vermelho da luz dos astros proporcional à sua distância a nós, que seria devido a um efeito doppler.

A continuação das observações e o desenvolvimento teórico levou a conclusão de que não poderia ser bem assim, teria de se considerar que era o "espaço" que expandia e arrastava a matéria e a radiação.

Outras observações levaram a introduzir uma importante nova modificação: nos primeiros tempos do Universo, teria de ter havido uma fase em que o universo expandiu a uma velocidade superior à da própria luz, o que ficou conhecido como a fase da Inflacção.

Uma caracteristica essencial do modelo é a de que a velocidade de expansão deverá diminuir ao longo do tempo, em consequência da acção da gravidade. Se se quiser defenir uma observação em relação à qual se possa afirmar: se não se observar isto a teoria está errada, essa observação é a da variação da velocidade de expansão no tempo.

Note-se que a existência de um teste que permita concluir da falsidade de uma teoria é um requsito fundamental da metodologia científica e o teste do BB é este.

Ora feita a observação verificou-se que a aparente velocidade de expansão do universo não diminui. Isto deveria levar à conclusão que a teoria está errada.

Simplesmente, essa conclusão é impossivel. Na realidade, em Ciência não há teorias certas e erradas, há apenas a melhor teoria do momento.

Acrescentando dois novos parâmetros ao modelo do BB era possivel faze-lo continuar a acertar com as observações. Naturalmente, nesta altura, já não temos um modeo físico, temos simplesmente um modelo matemático, um conjunto de equações e parâmetros que não têm contrapartida física.

Mas isto é muito complicado de explicar às pessoas em geral; então batizou-se esses parâmetros com nomes "familiares": matéria negra e energia negra.

As pessoas têm ideia que matéria negra será uma matéria que não emite luz, escura, por isso não se vê; mas não é nada disso, não é nenhum ente físico. Se duvida procure as caracteristicas das particulas de matéria que deveriam compor essa tal matéria negra.

O mesmo se passa com a energia negra. Mistificada com a cosntante cosmológica de Einstein para lhe dar um aspecto credível.

Nós podemos sempre fazer modelos matemáticos de um qualquer conjunto de dados. E é isso que o Big Bang é. Tal como o modelo de Ptolomeu é um modelo matemático do movimento aparente dos astros. Mas, tal como o modelo de Ptolomeu, não é um modelo físico.

O espaço não está em expansão, tal como o os astros não estão presos a esferas que rodam à nossa volta.

o modelo do BB tem de facto sido sujeito a "melhoramentos": a introdução de novos parametros cada vez que se faz uma nova observação. Mas esses "melhoramentos" são exactamente a prova de que o BB é um equívoco.

alf disse...

Tarzan

Obrigado pelo apoio. Penso que há pessoas que instintivamente têm horror à mudança e outras que instintivamente têm horror à não-mudança. E que a maior parte das pessoas pode oscilar entre uma coisa e outra, dependendo do qu elhe é ensinado pela escola ou pela vida. Penso que a Vida hoje ensina a querer a mudança mas a escola ainda não, ainda passa muito a ideia da "certeza" em vez da "dúvida", que estão associadas respectivamente à "não-mudança" e "mudança".

A energia geotérmica é certamente um recurso importante embora mais escasso que a energia do Sol. O seu uso maciço também tem consequências importantes para o planeta.

Do ponto de vista teórico, a solução melhor para o problema energético é a fusão nuclear; será possivel consegui-la sem ser no interior duma estrela?

Anónimo disse...

Alf li a sua resposta ao Tarzam...
Em relação à escola e no que me diz respeito sempre me disseram que em ciencias há poucas coisas em que existem certezas, há, como disse melhores teorias e que enquanto for teoria tem que ser aperefeiçoada e não a podemos dar como absoluta.
Nas outras escolas não sei mas amim é isto que ensinam.
A mudança existe e temos que lidar com ela =D

Raiz

alf disse...

Raiz,

lembre-se: a causa do afastamento dos planetas é a mesma da aparente expansão do espaço!

A solução é óbvia mas o nosso cérebro tem destas coisas: não consegue ver o que está diante dos olhos quando isso contraria uma ideia previamente aceite.

Está a ver o trabalho que o Galileu teve? Pois se todos os seus contemporâneos tinham aprendido que o universo girava em torno da Terra, como é que haviam de compreender que era a Terra que girava? Não sabiam perfeitamente os cientistas que os corpos celestes estavam apoiados em 480 esferas que rodavam? Contra tanta sabedoria, como podia o Galileu convencer alguém da cretinice de que a Terra se deslocava a uma velocidade supersónica?

Anónimo disse...

Alf uma resposta muito simples seria que os planetas estão a afastar-se porque o sistema solar está a crescer, mas isto não me parece muito esclarecedor e depois, estaria a crescer porquê?

Raiz

Nolung disse...

Obrigado pela resposta, Alf

Mas então se a teoria do Big Bang é uma impossibilidade como é que é possível que seja aceite pela comunidade científica? Eu compreendo que me diga que é a "melhor teoria do momento" mas como é que é a melhor se é tão evidentemente errada? É a menos errada?
Do meu ponto de vista, uma teoria que explique o início do Universo (considerando uma aproximação linear da sua existência) é algo muito complexo e naturalmente sujeita a aperfeiçoamentos. Einstein não escreveu a teoria da Relatividade à primeira, ele própio introduziu modificações ao longo da sua vida( e depois retirou alguns como a famosa constante cosmológica).Por exemplo, a fase de inflação, como disse, foi introduzida após observações que não eram explicadas pela primeira versão da teoria. Mas foi aceite.
Quanto à questão do teste da falsidade da teoria, neste caso o número de testes possíveis será enorme. Mesmo que esteja correcta a teoria do Big Bang, irão sempre surgir evidências não explicadas, imediatamente pela teoria.
Quanto à matéria e energia negra, de facto não se sabe nada sobre a sua natureza mas penso que existem algumas evidência cerca da sua existência...(pelo menos da matéria negra - gravitational lensing)

Acho que a frase a reter é "Na realidade, em Ciência não há teorias certas e erradas, há apenas a melhor teoria do momento."

alf disse...

Raiz
quando começamos a pensar num problema deste género, começamos imersos num imenso nevoeiro, não parece haver saída nenhuma, sentimo-nos perdidos. Às vezes temos de abandonar temporariamente até que doutro lado nos chega uma pequena pista que nos sugere qualquer coisa que começa a fazer sentido. E depois continuamos a lutar contra o nevoeiro mas a pouco e pouco vamos descobrindo uma coisinha aqui e outra ali, às vezes demoramos anos, mas um dia descobrimos o interruptor da luz.

Só há uma condição: não desistir!

O Eisntein dizia que a diferença entre ele e outros cientistas é que ele pensava durante mais tempo!

É preciso pensar longamente para descobrirmos o que os outros não foram capazes de descobrir, mas, veja lá, é preciso cuidado para não se ficar obcecado!!!

alf disse...

nolung

É isso mesmo, é a menos errada. Ou seja, é a que precisa de menos parâmetros para "fitar" os dados.

As teorias traduzem-se em modelos matemáticos. Um modelo matemático pode sempre fitar um qualquer conjunto de dados. É como definir o polinómio que passa por um conjunto de pontos.

é por isso que não se pode provar que uma teoria está errada, essa é uma ideia antiga e errada. Qualquer teoria pode sempre fitar um conjunto de dados. A diferença está no número de parâmetros /variáveis que precisa para isso.

Se o número de parâmetros é igual ao número de factos distintos, então essa teoria não tem interesse nenhum porque não reduz a quantidade de informação que resulta da simples listagem de dados.

Um teoria é tanto melhor quanto menos parâmetros necessitar.

Uma teoria como o BB, ou como o modelo atómico, que começaram por fitar os dados existentes com poucos parametros, atingiram o seu limite de interesse: desde há bastante tempo que toda a nova observação, tanto duma como doutra, obrigam à introdução de um novo parâmetro para "fitar" o novo resultado.

Quando os cientistas dizem que descobriram um nova "partícula", na realidade o que isso significa é que fizeram uma nova experiência, que o resultado foi em desacordo com a previsão da teoria, e que isso obrigou à introdução de mais um parâmetro - a suposta partícula "descoberta".

Poderá chocar-lhe o que estou a dizer, mas se pensar um pouco verá que não pode ser doutra maneira. Porque a nossa inteligencia é limitada.

Não podemos ter a pretensão de fazer teorias "certas", estamos só a começar a entender o universo; fazemos teorias que acertam com um conjunto de dados, depois vamos descobrindo novos dados onde a teoria não acerta; a acumulação destes dados permite-nos a elaboração de um novo modelo; este modeo surge como uma "revolução", protagonizada por um "génio".

Nós estamos numa fase "pré-revolucionária".

Compreenderá que esta verdade não serve à generalidade das pessoas - as pessoas querem certezas, segurança. Por isso é que este caminhar do conhecimento é apresentado como uma sucessão de sucessos e não como uma sucessão de apalpanços no nevoeiro.

Manuel Rocha disse...

Presente.

:))

antonio disse...

Raiz, estiveste lá muito próxima... o que é que acontece aos corpos quando arrefecem?

nolung disse...

Alf, e acho que tudo o que disse é verdade. Daí que não perceba como é que é possível rejeitar categoricamente a teoria do BB. Até as teorias evoluem. Muitas são postas de lado. Mas as que ficam, a Teoria da relatividade geral, etc, vêem novos aperfeiçoamentos serem introduzidos constantemente. Dito isto, eu sei que a teoria da relatividade geral é a melhor e não necessariamente a correcta...

alf disse...

nolung

Exactamente. A teoria da RG é a melhor mas inda é apenas um passo, outra mais geral lhe sucederá. Parece que o Eisntein previu que isso sucederia num prazo de cem anos.

Em relação ao BB, pense no modelo de Ptolomeu: acertava melhor com as observações do que o de Copérnico; e era susceptivel de ir continuando a acertar indefenidamente, era apenas uma questão de acrescentar mais esferas ao modelo, que não eram mais que os termos do desenvolvimento em série do movimento aparente dos astros. Mas o modelo de Ptolomeu, embora sirva como modelo matemático do movimento aparente dos astros, é o modelo físico errado.

O que se passou com o modelo de Ptolomeu é exactamente o que se passa com o modelo do Big Bang - podemos sempre ir acrescentado parametros para fitar os dados; mas o fenómeno físico por detras das observações não é a expansão do espaço. É algo muito mais interessante!

Anónimo disse...

António
Perdem alguma energia e a sua velocidade diminui (acho eu), mas os corpos no universo movem-se a uma velocidade constante (quando não são influencidos por outros corpos, pois a influencia de ous corpos influencia a velocidade).
Acho que poderiamos dizer que a Terra e os outros planetas estão a afastar-se do sol a uma velocidade constante porque estao a sofrer cada vez menos influencia do sol e talvez os planetas estejam a sofrer tambem menos influencia uns em relação aos outros (o português não é o melhor =P).

Raiz

antonio disse...

Raiz, mais simples, muito mais simples. Coloco a pergunta de outra forma, na mecância clássica, o que é que acontecem aos corpos quando aquecem? (em termos gerais)

Anónimo disse...

Ok antónio vou pesquisar sobre mecanica clássica e depois digo mais qualquer coisa...
Mas os corpos quando aquecem adquirem energia e acho que a energia condiciona a velocidade...

Raiz

Anónimo disse...

Ainda não vi nada sobre mecanica, mas os corpos quando aquecem ganham energia e dependendo do corpo e da temperatura entram em ebulição...
Mas como lhe disse vou pesquisar sobre mecanica clássica e depois digo-lhe mais qualquer coisita =)

Raiz

indomável disse...

Olhem lá, agora por causa das coisas...
Eu não me queria meter em assuntos onde não sou chamada nem tão pouco percebo patavina, mas... não é verdade que quando aquecem os corpos... dilatam?
É ou não é?
E terá isso alguma coisa a ver com o afastamento da Terra ao sol? A terra contrai porque mais longe do calor?
Oh pá digam lá, já me estão a irritar com tanto mistério!

alf disse...

Raiz

Não te canses, é interessante que faças algum esforço a pensar sobre o problema mas digo-te já que descobrir a solução directamente a partir da análise do fenómeno do afastamento dos planetas exige um longo percurso. Depois de se saber até é simples, mas descobrir não é nada simples. Chegaremos lá por uma via muito mais fácil.

Mas podes "empatar" a questão com o António pondo-lhe também um problema para ele resolver: por exemplo, qual é o segredo que o Teorema de Pitágoras esconde e que é um chave crucial para descodificar o Universo? (ver o post: Mistérios: o Teorema de Pitágoras)

Anónimo disse...

Ok alf mas fez-se-me um clic! Quando os corpos aquecem te tendncia para ficarem mais leves, pelo menos e o que acvontece com as particulas mais pequenas (átomos, moléculas, etc) e como a Terra é composta por essas particulas pequenas é provavel que lhe aconteça a mesma coisa, não?
No inicio a Terra era mais quente, portanto mais leve, depois foi arrefecendo e tornando-se mais pesada e é mais facil a um corpo atrair outro mais leve e como a terra esta a arrefecer e a tornar-se mais pesada... vai ficando mais dificil de atrair e vai-se afastando do sol (quem diz a terra diz os outros planetas)...
Que tal?

Raiz

Anónimo disse...

Boa sugestão Alf eheh =D
António agora sou eu que lhe lanço um desafiu =)
Qual é o segredo que o Teorema de Pitágoras esconde e que é um chave crucial para descodificar o Universo?
Divirta-se ;)

Raiz

alf disse...

Raiz, a tua cabeça está um molho de bróculos. Quando aquecem, os corpos dilatam, como diz a Indomável; como a sua massa não varia e o volume aumenta, eles ficam menos densos, mas não ficam mais leves, a massa não varia com a temperatura, a massa é a quantidade de matéria, o número de protões e neutrões que ela contém, e este número não varia.

Se continuas a pensar neste assunto ainda podes ter um curto-circuito nos neurónios!!! Dentro de uns 3 posts, o Mário irá fazer uma breve análise do assunto. Não vai descobrir a solução, mas vai equacionar o problema. Para chegarmos à solução teremos de fazer ainda uns passeios bem interessantes pela teoria da relatividade. Tudo tão simples que até vais ficar de boca aberta.

alf disse...

Indomável

Quando souberes a verdadeira resposta é que vais ficar mesmo irritada! Vais bater com a mão na testa e bradar: mas que burra!!!

mas consola-te: é óbvio mas ninguém vê! O nosso cérebro tem destas coisas...

Anónimo disse...

Ok, erro meu =P
Mas a minha cabeça por si só é muito confusa (e não acredito ter neuronios para que haja um curto circuito eheh ), às vezes nem eu me percebo, pelo que dizem tenho um complicómetro incorporado =P
Mas se os cporpos ficam menos densos não são atraidos com mais facilidade que os mais densos?

Raiz

alf disse...

Raiz
para desenlear esse complicómetro precisamos de uma conversa mais extensa do que o espaço desta janela permite, pois temos de começar pelo princípio. Porque não me contactas para o email?

viagemfuturo@gmail.com

Tens um modelo do Universo estabelecido empiricamente pelo teu inconsciente; mas o inconsciente, ao basear-se directamente nas informações dos sentidos, constroe um modelo errado.

O que se passa contigo é o mesmo que se passa com o melhor dos cientistas actuais. Com toda a gente. Por isso é que ninguém percebe qual é o fenómeno que aparenta uma expansão do espaço. Por isso é que foram necessários quase dois milénios para se perceber que a Terra roda.

Portanto, os teus neurónios estão muito bem; apenas estão conectados de acordo com a aprendizagem inconsciente e precisam de receber uma informação adicional que mostre onde é que o inconsciente se enganou.

Anónimo disse...

Obrigada pela disponibilidade Alf =)

Raiz

Anónimo disse...

Your blog keeps getting better and better! Your older articles are not as good as newer ones you have a lot more creativity and originality now keep it up!

alf disse...

Anónimo

É uma surpresa que alguém cuja língua materna não será o português se tenha dado ao trabalho de prestar atenção a estes posts! Fico muito agradecido pelas suas estimulantes palavras. Obrigado.

I am surprised that someone whose first language is not Portuguese has bothered to pay attention to these posts! I am very grateful for your inspiring words. Thank you.