sexta-feira, fevereiro 22, 2008

As Fases da Vida


. Bioesfera 2, um grande falhanço mas uma primeira tentativa



“Repara Ana, podemos facilmente perceber as fases porque tem passado todo o processo da Vida. Na Fase I, temos as condições extremas de pressão e temperatura, necessárias à formação dos componentes da Vida”

Uma espécie de siderurgia dos componentes da Vida?”

“Boa imagem Luísa; as condições necessárias para fabricar os componentes das células não poderiam ser as condições em que as células iriam existir, não é verdade?”

Assim como as condições necessárias ao fabrico das peças de um automóvel não podem ser as condições em que o automóvel funciona...”,
a Ana a pensar em voz alta.

“Isso mesmo. Mas as condições terrestres não mudam bruscamente entre umas e outras condições, há uma lenta fase de transição.”

A Fase II?”,
um brilho esperto nos olhos vivos da Luísa.

“Exactamente. Mas a Natureza não esteve parada durante essa fase de transição, foi construindo as máquinas possíveis nas condições existentes. Assim que a temperatura descia o suficiente para permitir moléculas mais complexas, logo surgiam formas de vida que tiravam partido disso. Se a temperatura na Terra tivesse descido mais rapidamente, a evolução da vida teria sido possivelmente mais rápida.”

Ehhh lá, espera aí, o que estás tu a dizer?”,
o Mário parece que acordou agora para a conversa, “a evolução da Vida foi sendo a que a diminuição de temperatura foi permitindo, ouvi bem?”

“É uma possibilidade”,
respondo com ar mais natural deste mundo.

Hummm... se fosse assim, com a descida de temperatura a uma taxa quase constante, a evolução seria um processo contínuo... mas não é isso que se verifica, a evolução parece ter sido aos saltos, momentos de rápida evolução alternam com períodos de estagnação... como os degraus de uma escada...”

“Dizes muito bem Mário, como os degraus de uma escada!”,
exulto, “ que é exactamente o que devemos esperar; repara, sempre que a temperatura desceu o suficiente para permitir o grau seguinte de complexidade proteica, surge uma multiplicidade de novas formas de vida tirando proveito das novas estruturas; depois há que aguardar que a temperatura desça novamente o suficiente para permitir novo nível de complexidade proteica.”

Estou a perceber, a velocidade natural da evolução será a que ela apresenta nos períodos de evolução rápida; nos intervalos, a evolução está parada porque a temperatura a impede...”

“Mais ou menos Ana, pelo menos é o que penso.”

Bem, o Stephen Jay Gould tem outra explicação... Então e as quedas bruscas de temperatura associadas às grandes extinções? Se fosse como dizes teriam originado saltos evolutivos!”

“Essas quedas foram temporárias, da ordem do milhar de anos, enquanto a escala de tempo dos fenómenos evolutivos é da ordem do milhão de anos; e proteínas mais sofisticadas que tivessem aparecido nessa altura teriam desaparecido quando a temperatura recuperou o seu valor normal.” O Mário acalmou tão rapidamente como se tinha manifestado; mas percebo que o assunto não estava encerrado para ele, matutava.

E porque é que ocorrem essas quedas bruscas de temperatura?

“Bem, Ana, isso será outra conversa. Há uns Eventos que causam isso. Mas agora não posso falar disso, vamos deixar para outra altura, está bem?”
Os meus olhos fazem um pedido silencioso para não insistir na questão; percebo que acede. Ainda com os olhos nos meus olhos ensaia outra pergunta:

E essa Fase II durou até quando?”

Os meus olhos agradecem-lhe. “O que determina o fim da Fase II é a altura em que a temperatura das células deixa de ser função do clima, a altura em que surgem os animais de sangue quente.”

Estou a perceber, a natureza não dispõe de processos eficientes de arrefecimento das células abaixo da temperatura ambiente, apenas de aquecimento, por isso teve de esperar que a temperatura estivesse suficientemente baixa para poder estabilizar a temperatura da célula no valor mais conveniente... ehehe, engraçada a tua teoria!”

“Ainda bem que gostas Mário.”,
respondo prontamente com um sorriso.” E isso aconteceu aí há uns 250 milhões de anos atrás, altura em que entramos na Fase III.”

Que é a actual?”

“Não exactamente Luísa.”

Lá começas tu a contrariar”,
a Luísa com humor, despertando sorrisos em todos.

“Na fase III a Natureza assume o controlo da temperatura das células, quer por processos biológicos, que são os mecanismos internos de regulação de temperatura, quer por processos comportamentais. Por exemplo, as Aves têm sangue quente e penas, que são adaptações biológicas, e chocam os ovos, um comportamento com que a Natureza as programou para garantir a temperatura necessária aos ovos.”

Mas os comportamentos instintivos não têm só a ver com o controlo da temperatura.”

“Claro que não Mário. A Natureza apenas acrescentou novos comportamentos destinados a ultrapassar as dificuldades decorrentes da baixa temperatura da Terra. E isto em todas as espécies; por exemplo, as tartarugas põem os ovos numas determinadas praias cujas areias asseguram a temperatura necessária. Até as formigas têm soluções para manter uma certa temperatura no interior do formigueiro.”

Mas se é isso acontece agora, porque é que dizes que não estamos na Fase III?

“Porque, Luísa, a Natureza já deu mais um passo. Para fazer face ao progressivo e inelutável arrefecimento do planeta, os recursos próprios da Natureza não bastam. Pior ainda, a solução «sangue quente» esgota mais rapidamente os recursos, consome muita energia, cada um de nós é uma lâmpada de 100 W acesa noite e dia. E os recursos que se vão esgotando não são apenas energéticos, o CO2 também tende a desaparecer. Sem outra solução que não essa, daqui a umas centenas de milhões de anos a vida na Terra estaria irremediavelmente extinta.”

Explica-te, não estou a perceber nada!!!”,
as mulheres do princípio de Abril são mesmo assim, dá-lhes repentes de autoridade, mas nunca perdem a graça.

“A Natureza avançou para uma espécie viva que é capaz de desenvolver autonomamente soluções de sobrevivência em ambiente adverso, os Humanos. Repara a diferença: em todas as espécies, os recursos para sobreviver no actual clima terrestre foram fornecidos por uma Inteligência exterior, a Inteligência que está por detrás do processo evolutivo, a Inteligência da Natureza; mas nos Humanos, esses recursos vêm da sua própria inteligência.”

Portanto... ehehe... estás a dizer que a Natureza fez uma mudança de estratégia: em vez de estar ela a descobrir processos de tornar as suas criaturas capazes de sobreviver em condições adversas, passou a investir numa criatura com inteligência própria e capaz de ser ela a encontrar soluções a que a Natureza não pode aceder!

“Exactamente Mário. Repara que não estou a dizer que isto é um processo consciente, como já vos disse entendo a Inteligência como um fenómeno natural.”

Então a Fase IV é determinada pelo aparecimento do Homem?

“Exactamente. Nos Humanos a Natureza como que desiste de investir em soluções biológicas e comportamentais de adaptação ao clima e passa a investir tudo numa espécie capaz de construir uma sociedade com inteligência suficiente para encontrar soluções para o problema do arrefecimento progressivo do planeta e para o esgotamento doutros recursos necessários à Vida.”

Então cabe aos Humanos a tarefa de salvar a Vida na Terra?”,
a Luísa parece-me de repente mais alta, será que o pescoço se alongou com o entusiasmo?

“Hummm, está-me a parecer que o Homem não estará ainda à altura de tão exigente tarefa... o Homem dificilmente conseguirá mais do que usar os recursos acumulados em depósitos a que a Natureza não consegue aceder, como os combustíveis fósseis... é preciso mais do que isso... mas sabes que a evolução não parou, um dia destes poderá começar a surgir uma versão melhorada do Homem... uma nova geração de Humanos...”

Nova geração...”,
algo no tom de voz da Ana me chama de imediato a atenção, “... portanto... o Filho do Homem...”, trocamos um olhar silencioso, partilhamos por momentos o conhecimento suspeitado; sem desviar o olhar dos meus olhos, da boca da Ana saem outras palavras:

E porque se afastam os planetas do Sol?
.
.

34 comentários:

alf disse...

De vez em quando, parece que o Manuel Rocha e eu estamos combinados; a parte final deste post (a Fase IV) tem muito a ver com o post dele de ontem; ou não?

andrezero disse...

Será que o pescoço de Luísa se esticou de alitvez perante a possibilidade de assumir um papel que sempre ambicionou ter? Sempre é preferível ter como missão salvar o planeta, mesmo não estando à altura, do que ser identificado com a doença, o parasita, que destrói o seu hospedeiro.

alf disse...

andrezero, puzeste o dedo na ferida! É exactamente isso: o Homem não é a doença nem o parasita, é o Salvador. Ou, pelo menos, o Filho do Homem o será.

Manuel Rocha disse...

Alf,

Gostei muito, como sempre !

Acho é que o seu final está um bocado antropocêntrico...:) Quem lhe garante que esse "melhoramento" na evolução seja assegurado por humanóides ?!

Eheheh !!!

Quanto ao paralelo com a temática lá do meu lado, ele é óbvio: o ecosistema é sempre interactivo, age e reage, é causa e efeito. Como já percebeu nos meus contributos anteriores é sempre esse o meu registo. Como vai o ecossistema humano agir perante novas dificuldades ? Como vai o ecosistema geral reagir ? Isso é brincar aos Deuses! Quanto muito podemos perceber por onde não é o caminho....))

bluegift disse...

Humanóides verdes com função clorofila. E muito magrinhos e pequeninos!!!!! Assim cabemos cada vez mais e resolvemos o problema do excesso de CO2 ;)

Anónimo disse...

O homem, neste momento, tende mais para estragar que para salvar seja o que for...

Pois é... acabamos sempre com a mesma pergunta...
“E porque se afastam os planetas do Sol?”
Pelo post diria que é uma alternativa que a Natureza arranjou como resposta ao aquecimento global =P

Raiz

bluegift disse...

Então, mas isso não é devido ao arrefecimento e expansão do Universo? Acho eu...

Anónimo disse...

Segundo o Alf o universo não se está a expandir...

Raiz

alf disse...

Meus amigos, subam o vosso ponto de visão sobre o planeta, tornem-se senhores do tempo, e olhem.

Vejam que no tempo dos dinossaurios a temperatura era quase constante em todo o planeta, junto aos polos existia floresta do tipo tropical, nada de desertos ou gelos.

Olhem agora para o planeta hoje: metade do planeta sujeita a grandes amplitudes térmicas, desertos, imensas áreas geladas. Baixíssima ocupação biológica em grande parte do planeta.

Isto em 100 milhões de anos. Daqui a mais 100 milhões de anos como estará o planeta?

Quem é o culpado disto? O Homem? Claro que não! O Homem "veio" para salvar a Vida deste planeta que arrefece inelutavelmente!


E não, o espaço não expande, o aquecimento global é mentira (infelizmente), o CO2 é uma das grandes carências do planeta, é um bem escasso, mais escasso que a energia.

Se conseguirmos compreender bem as coisas, podemos começar a assumir o nosso papel de sermos parte da solução; se andamos ao engano, somos umas baratas tontas a fazer asneiras (como a de sequestrar o CO2). E lá terá a Natureza de se ver livre de nós e arranjar qualquer coisinha melhor....(o ecosistema a reagir, como diz o manuel...)



(obrigado pelos vossos comentários, muito estimulantes como sempre, o mais interessante dos meus posts parece ser sempre a parte dos comentários!)

Diogo disse...

«Na Fase I, temos as condições extremas de pressão e temperatura, necessárias à formação dos componentes da Vida»

« as condições necessárias para fabricar os componentes das células não poderiam ser as condições em que as células iriam existir»


Espantoso Alf. De dedução em dedução, apoiado rigorosamente em coisa nenhuma. Será você a tal versão melhorada do Homem...

alf disse...

diogo

apoiado em coisa nenhuma? ehehe... apoiado no pensamento!!!

Na realidade, basta um pensamento: Se fosse Deus, como faria o Universo?
Depois, é só uma questão de aplicar as boas regras de engenharia....

Não há versões melhores nem piores do Homem, mas o Homem é um sistema, cada indivíduo tem capacidades especificas, não é melhor nem pior mas é diverso.

o "Jorge" é um Filósofo Natural. Como o Copérnico, o Galileu, o Newton, o Einstein, e tantos outros. Nenhum deles era "cientista", não fizeram carreira na ciência, não publicaram os 100 artigos que qualificam um cientista de hoje, não seguiram as regras nem a metodologia da ciência.

Associaram-se uma vez na Academia Linceana, há uns 5 séculos atrás, mas depois optaram por "andar por aí". Não se pode pensar autonomamente e estar enquadrado numa organização, não é?


O Homem é um Sistema. Um sem-abrigo pode ter uma ideia de génio, disse-me a Feitixeira que alguem lhe tinha dito. O que temos a fazer é usarmos a cabeça e o coração que temos, sem medos nem limitações. Vamos tropeçando, vamos errando, mas vamos caminhando.

Anónimo disse...

Acho que me perdi...
O Alf diz que o aquecimento global mentirra porque o planeta tende para arrefecer e não para aquecer é isso, não é?

Raiz

alf disse...

Raiz

O próximo post procurará esclarecer um pouco esse assunto.

O arrefecimento devido ao afastamento da Terra em relação ao Sol é um processo muito lento, da ordem de 1º C em 10 milhões de anos.

À nossa escala de tempo, a temperatura média da Terra varia constantemente, ora aquece, ora arrefece. Mas isso deve-se à variação da energia radiada pelo Sol e não ao CO2 (veja, por exemplo, Mínimo de Maunder na Wikipedia).

Actualmente, e desde há quase uma década, a temperatura está a descer, devido à diminuição da actividade solar. Mas vai voltar a subir e é importante que se saiba porquê.

Na etiqueta "Sol e Clima" tenho uns posts sobre isso. No blogue "Mitos Climáticos" há abundante informação.

bluegift disse...

O universo não se está a expandir? Então porque é que o espaço entre os astros principais está a aumentar? Problema de óptica e eles não sabem?

alf disse...

bluegift

O Sol também anda à volta da Terra, e o céu roda em 24h, qualquer um vê isso... ou não é assim?

Anónimo disse...

Ok alf vou consultar os posts =)

Raiz

indomável disse...

Ok, então vá lá ver se entendi bem...

Os corpos dilatam com o calor, ao dilatar o espaço entre as suas periferias torna-se menor, apesar de os centros estarem precisamente na mesma posião. A actividade solar tem vindo a decrescer e por isso se dá o arrefecimento do planeta, que passou de temperaturas tropicais no tempo dos dinossaurios para temperaturas geladas nos polos e diferenças atmosféricas como as que temos hoje em dia...
E com isto tudo lembro-me de quando estava grávida que era um forno por dentro, mas a minha pele estava tão gelada que por mais que me esfregasse nada me aquecia...

Hummm...
Ó Alf, porque é que quando tenho estas conversas contigo me parece que sei qualquer coisa de que não me lembro?

Sempre a ler-te meu amigo, sempre a ler-te...

Manuel Rocha disse...

Sobre o sequestro do CO2 o Alf já lhe chegaram rumores acerca de um cromo, ex-greenpeace, que anda no negócio de créditos do carbono e que tem um projecto de "fertilização" dos oceanos com ferro para fomentar o crescimento de micro algas ?!

Olhe lá que ele há homenzinhos bem perigosos quando com a mania de fazerem "parte da solução" se põem a brincar aos Deuses...:)))))

bluegift disse...

alf,
Não me vai agora dizer que os astrofísicos utilizam meios arcaicos para estudarem os espaço. Que meios ou que estudos anda o alf a utilizar? A Física clássica não se pode aplicar à Astrofísica; é uma Física totalmente distinta. Ainda está por nascer quem consiga encontrar a explicação, ou será que já nasceu e o mundo científico não sabe? ;)
Se me der uma explicação plausível pode ser que eu acredite, mesmo que vá contra os dados até hoje descobertos pela Astronomía; nunca se sabe... Se calhar temos aqui um filósofo!

bluegift disse...

O Sol está a arrefecer, dentro de uns biliões de anos tornar-se-à numa supernova. A consequência, por enquanto, é que os planetas com a diminuição da energia e capacidade de atração do sol começaram a afastar-se. Ou não é isto. Já agora estou com curiosidade em saber a resposta do alf ;)

Aproveito para elogiar o trabalho que tem tido com esta espécie de "Ciência contada aos adolescentes". É uma ideia que poderá despertar o interesse de muitos deles para os temas da Ciência.

bluegift disse...

Esqueci-me de acrescentar que os planetas por sua vez também estão a arrefecer. Aliás, já o tinha dito mais atrás.

antonio disse...

O Filho do Homem está para além da explicação de meia dúzia de fenomenozitos, como o aparecimento da vida...

Mas gostei deste ponto de vista, a evolução da vida é uma mera gestão de recursos face à energia (faz-lhe mal andar a ler o Manuel...)

O homem consegue ser ele próprio a gerir a energia... com isso pode preverter todo o processo evolutivo natural!

Será então o homem o maior erro da natureza?

antonio disse...

Alf. você pode vociferar todos os impropérios de que se lembre contra o Filho do Homem, mas não se atreva a atacar o Al Gore!

alf disse...

Indomável e Bluegift

Os vossos comentários são muito uteis para ajudar a clarificar isto.

1. A actividade das estrelas não diminui ao longo do tempo, aumenta!

Se a Fisica estivesse certa, a Terra teria de ter estado congelada no passado, porque o Sol era mais "frio" e a distância ao Sol seria invariante (ou quase, a bluegift tem razão, há uma pequena perda de massa pelo Sol, mas não é relevante neste contexto. Por isso os Físicos fizeram a teoria da Snow Ball Earth.

Mas é indesmentível que a Terra teve um passado quente, tal como aconteceu com Marte.

2. Eu tenho razões, que irei apresentar oportunamente, para afirmar que os planetas se estão a afastar do Sol, tal como a Lua se está a afastar da Terra. Esse afastamento não tem nada a ver com dilatações ou variações de temperatura dos corpos.

3. O fenómeno físico responsável por isso, que é o mesmo que é responsável pela aparente expansão do espaço, é desconhecido, não consta dos livros de física; a nossa imaginação só funciona com base no que conhece, daí a grande dificuldade em perceber o que é esse fenómeno novo.

4. os nossos netos vão achar isso tão óbvio como o é para nós perceber que a Terra roda; e vão estranhar como é que nós somos tão estúpidos que não percebemos logo isso, tal como nós tendemos a pensar isso dos pré-copernicanos.

5. Eu não digo já que fenómeno é esse porque vocês não iriam acreditar; terei de os levar pelo caminho da descoberta. E também porque esse fenómeno ocorre num contexto e é preciso ter uma visão global.

alf disse...

Bluegift

Eu diria que os astrofísicos utilizam arcaicamente um instrumento poderoso: o pensamento!

Os dados que levaram Copérnico ou Galileu a defender que a Terra não era o centro do Universo estavam disponíveis desde Ptolomeu; a diferença esteve apenas no Pensamento.

Os dados das observações estão disponíveis, não é preciso instrumento nenhum para obter dados especiais - basta aplicar-lhes correctamente o Pensamento.

Porque é que eu digo que os astrofísicos utilizam o pensamento arcaicamente? Porque o nosso cérebro funciona segundo regras muito específicas, já tenho falado que fazemos modelos de realidade empiricos que condicionam o nosso pensamento. É preciso saber como funciona o mais importante de todos os nossos instrumentos, o nosso cérebro.

Nesse sentido, eu, porque sei coisas sobre o funcionamento do cérebro que um astrofísico não sabe, disponho de um instrumento muito mais poderoso que qualquer astrofísico. Darei uma pequena demonstração num próximo post.

Obrigado pelo elogio, fico-lhe grato.

(embora atenção: a ciência de que eu falo não é a de hoje, é a do futuro...)

alf disse...

António

Obrigado pelo aviso ehehe ... mas eu acredito no coração das pessoas, sei que não me levarão a mal! No próximo post encerro esse assunto!

Ao pé das outras coisas que eu tenho para dizer, o Al Gore não existe, não chega a ser uma formiga ao pé de um elefante...

muito interessante ler o manuel!

bluegift disse...

Está certo, o Sol está a aquecer. Grande asneira eu disse ali atrás; o que é suposto estar a arrefecer é o Universo, não quer dizer que os elementos arrefeçam também. Uns sim outros não, depende da constituição e interacção química. Ando a esquecer estes temas.
Então fico a aguardar o próximo episódio :)

Anónimo disse...

Oh Alf!
Se não nos quer contar ainda a razão do afastamento dos planetas porque acha que não iremos acreditar, não se preocupe pode dizer na mesma que nós acreditamos em si.
Einstein custumava dizer: "tão simples quanto possoivel, mas não mais que isso"
E depois vai demonstrando e respondendo as nossas preguntas =P
(ok, eu vou ter paciencia...)

Uma pergunta se não for indescrição...
"...o trabalho que tem tido com esta espécie de "Ciência contada aos adolescentes"." (bluegift) é relativo ao blog, não é?
é que tenho a impressão de ser a única adolescente a comentar =P

Raiz

bluegift disse...

Há os adolescentes de facto e os adolescentes de espírito, a não menosprezar, please.

Anónimo disse...

Peço desculpa...
Não era minha intensão ofender...
Sory
Tenho consciência de que as pessoas que frequentam este blog tem um espírito muito jovem =)

Raiz

alf disse...

Raiz

Não se menospreze eheh.. ter uma adolescente como a Raiz a comentar o blogue é fantástico!

Jesus Cristo era só um e veja lá quantos são os cristãos hoje!

Quanto a dizer já a causa do afastamento dos planetas, lembre-se: "Jorge" tem uma missão a cumprir; esse conhecimento foi-lhe dado para que a sua palavra seja credível - uma alternativa ao poder de fazer milagres. Se Jorge desbaratar esse poder, corre o risco de não o levarem a sério quando ele disser o que tem a dizer.

(há quem espreite o que "Jorge" sabe para ir a correr publicar como se fosse ideia sua; já aconteceu e voltará a acontecer se "Jorge" se descuidar; tal roubo do conhecimento de "Jorge" inviabilizaria a sua missão)

É assim este enredo... não me pergunte onde acaba a realidade e começa a ficção porque eu não sei...

alf disse...

Bluegift e raiz

Exactamente, espirito jovem é o que está aberto a novas ideias. Quem não tem espírito jovem foge daqui como o diabo da cruz!

Anónimo disse...

Eu não me menospreso, muito pelo contrario é um prazer e uma honra comentar em tão ilustre blog =D
Obrigada, mas sou apenas uma adolescente, nada mais =)

A paciencia e uma virtude, não é... entao vou ter que ter paciencia, embora a curiosidade seja imensa, mas eu compreendo.
Sendo assim o "Jorge" tem que ter cuidado, se não ainda é ele acusado de ter plagiado as ideias...

E mais uma vez desculpem pela falta de tacto, não foi por mal...

Raiz

leprechaun disse...

Há os adolescentes de facto e os adolescentes de espírito.


Isso mesmo, ó Azulzinha!!! :)

Sem falar nas criancinhas... mais a linda Raizinha! ;)

E eu acredito em mim...

Rui leprechaun

(...e no Alf-Jorge!... SIM!!! :))