segunda-feira, maio 21, 2007

O Alfabeto do Futuro


Estranhará quem lê a diversidade de assuntos postados. E tem razão, pois não parecerá de quem tem muito juizo este constante saltitar - afinal, estamos a discutir o fim dos impérios, ou a creatividade, ou o ensino, ou ciclo do Azoto, ou estamos somente numa divagação inconsequente?



Na realidade, estamos a tomar contacto com um alfabeto. Todos estes assuntos e os mais que se lhes seguirão são as letrinhas com que iremos escrever a palavra "FUTURO".



O Humano primitivo vivia na Natureza; saber os Porquês da Natureza afigurava-se empresa dificil, grande esforço para fracos resultados. Por isso, surgiram as filosofias do Como. Descobrir, ou aprender, como usar a natureza em nosso benefício é que era útil, a demanda dos Porquês era canseira, vaidade vã.


O Humano actual vive num sistema por si criado. Este sistema determina grande parte das suas acções e das suas condições de vida e de sobrevivência. Este sistema e o próprio ser humano. O resto, se chove, se faz sol, se o peixe vem à rede, só já muito remotamente influencia os humanos destinos. O Humanos dependem deles e do seu Sistema.


Mas agora entender os Porquês já não é tarefa transcendente. Só temos de entender os porquês do Sistema que criamos, e temos de nos conhecer a nós mesmos.


Conhece-te a ti mesmo é algo que há muito a humanidade sabe que tem de fazer. Conhecer o Sistema que criou é algo que se torna cada vez mais importante há medida que este vai aumentando de complexidade.


Se não entendemos os porquês de nós e do nosso sistema, somos apenas espectadores do presente, peões já não de um deus mas do nosso próprio sistema, o Futuro surge-nos como um mistério absoluto e indecifrável. Se, porém, começarmos a entender um pouco estes porquês, o nosso olhar começa a penetrar na bruma do Futuro. Saberemos então melhor escolher os caminhos do Futuro.


Actualmente, a crença num Deus já não sossega os nosso medos porque vamos consciencializando que já não é dum Deus (a Natureza) que dependemos, mas de nós e do nosso Sistema. Dependemos do Homem e não de um Deus. E isso assusta alguns, não querem, querem antes depender de um Deus, por isso pretendem destruir o que o Homem criou. Anseiam que o seu Deus ponha um fim a isto, rezam por um Fim do Mundo.


Neste blogue não estamos preocupados em achar que isto está mal e aquilo está bem; que deveria ser assim ou assado; estamos preocupados em ir entendendo o que pudermos sobre nós e o nosso Sistema.


Para o conseguirmos teremos de encontrar respostas para muitos porquês. Por isso, a diversidade de posts, tão diversos como as perguntas de uma criança. Mas cada resposta, cada pequenino detalhe que vamos entendendo, é uma letra do alfabeto com que escreveremos o Futuro.


Há algo de quase mágico na maneira como estas "letras" vão operando. Assim como uma criança, com o seu constante perguntar, ascende até ao Presente, nós prosseguiremos a viagem mais além, quase sem darmos por isso.

4 comentários:

antonio disse...

Cuidado! Para muitos Deus existe, para outros ele é o Socrates.

Estes últimos são muito perigosos.

Existe muito boa gente que gostaria de repor a Inquisição, para lançar na fogueira todos aqueles que fazem piadas com as habilitações de Sócrates, como aconteceu recentemente a um professor.

Fale de coisas pouco importantes, como o futuro, o conhecimento o ciclo das fezes, mas cuidado com certos assuntos.

alf disse...

Isso do Sócrates temos de saber a estória toda... os partidos estão minados de vigaristas e de fundamentalistas. Passam a vida a imaginar que trapaça deverão fazer para lixar os outros partidos. Vale tudo, incluindo utilizar a PJ. Sei lá se esta estória não foi de propósito, se não foi planeado, se não pensaram: "ficas a aula toda só a gozares com o Sócrates, não dás matéria, alguém se há-de queixar e quando te abrirem um processo atiramo-nos ao "bicho". Em troca sobes estes lugarzinhos na lista para deputado... "
Meu caro António, o que "estes dois que a terra há de comer" já viram nem lhe passa pela cabeça...
Mas lá que o assunto precisa de ser esclarecido, precisa... o que provavelmente não acontecerá, pois o que vende para a comunicação social é a confusão...

leprechaun disse...

Eia, um novo alfabeto do futuro mui secreto! :)

Ora deixa cá ver se consigo juntar dois pensamentos... Será que é mantido em segredo aquilo que, se divulgado, diluiria o poder de quem secreto o mantém?!

Tem lógica, p'ra que digamos... Olha, até me fez lembrar agora o trailer de "O Segredo" que, no fundo, refere igualmente como a riqueza e o poder neste mundo se concentram em poucas pessoas que sabem algo que a maioria desconhece.

Logo, esta introdução geral sobre a forma como a sociedade opera, mormente nos campos da economia e da educação, tem por finalidade preparar o caminho para essa outra viagem grandiosa ao futuro, a qual não será possível ou profícua sem o conhecimento dos "porquê" do presente já maduro.

Aplainamos assim as veredas do Senhor...

Rui leprechaun

(...com o nosso novo Alf-Redentor! :))

alf disse...

Leprechaun

"Jorge percebe que é um peão de forças que desconhece" diz na sinopse à direita. A estratégia que leva a que seja escrito este ou aquele post não é do conhecimento do autor - ele apenas obedece às forças que desconhece.